Mapa aponta melhorias no saneamento

Publicado em 21 de outubro de 2011

 

 

Belém, Marabá, Santarém, Imperatriz (MA) e Manaus (AM) – na região Norte, aparecem no Atlas do Saneamento 2011, feito pelo IBGE, como municípios que tiveram aumento no número de áreas de esgotamento sanitário, nos últimos dez anos

Os dados revelados esta semana mostram que estamos ainda, o país, distantes de uma rede de saneamento abrangente e eficiente, mas há avanços e melhorias significativas.

Pelo Atlas atualizado, dá para perceber que em torno de 45% dos municípios não possuem rede coletora de esgoto. No Norte, este valor chega a 13%.

Mas, de 2000 a 2010, registra-se crscimento expressivo do número de municípios atendidos pela rede de saneamento.

Em 2000, 41,5% dos municípios possuíam coleta de esgoto.

Agora, subiu para 55%.

O que preocupa, e muito, lendo cuidadosamente a pesquisa, é o alto risco de contaminação de águas, com áreas em que há ameaça de poluição aos recursos hídricos se espalhando por toda costa do país e alguns pontos no interior.

O Nordeste contém a maior concentração de pontos de risco.

O mapa mostra que alguns pontos de bacias hidrográficas possuem áreas com resíduos industriais perigosos.

Próximo ao Rio Amazonas, há duas regiões nessa situação.

Para saber mais, entre aqui.