Hiroshi Bogéa On line

Mal-estar na mesa (3)

O “show” não havia terminado. Faltava o tiro fulminante para o constrangimento maior fazer abalo geral. E ele veio após os convivas retornaram à mesa, depois de alguns minutos perambulando pelo gostoso ambiente do restaurante da XIV Ficam.

Demétrius Ribeiro, tentando transmitir alguma coisa a Ana Julia, que outra vez sentada à sua frente se segurava num papo com Tiao Miranda, dirigiu então a palavra a esmo, para quem quisesse ouvi-lo:

– Eu não entendo até hoje por que essa retaliação contra minhas empresas…

André Farias, à esquerda de Ana Julia, não se conteve e respondeu, duro, olhando para Demétrius:

– O senhor mesmo construiu essa situação. Só o senhor é o culpado do estágio em que se encontra, ao fazer declarações públicas de que os guseiros não tem obrigação de plantar, ao condenar a política de meio ambiente do governo federal e se achar no direito de causar danos ambientais impunemente. Se os governos anteriores permitiam isso, saiba que o nosso governo não permitirá. Jamais.

Percebendo que o clima estava caminhando para nível de insustentabilidade, Gilberto Leite, presidente da Associação Comercial e Industrial, educadamente convidou a todos se dirigissem ao camarote da arena de espetáculos para assistir ao show de Lenne Bandeira, prestar a começar.

Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    4 de dezembro de 2007 - 02:02 - 2:02
    Reply

    Alguem na mesa deveria ter imitado o Rei Juan Carlos da Espanha e falado: “PORQUE NÃO TE CALAS ?”

  2. um amigo

    4 de dezembro de 2007 - 01:17 - 1:17
    Reply

    -Perdeu outra oportunidade para ficar calado. Veja meus comentários no item anterior.

  3. Anonymous

    3 de dezembro de 2007 - 15:24 - 15:24
    Reply

    Esse Demétrius é de última categoria. Bem feito, levou na cara, pra deixar de ser cara de pau.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *