Mais uma mina de ouro em Curionópolis

Publicado em 10 de março de 2011

 

Garimpo da Cutia será explorado mecanicamente. Assembléia Geral Ordinária da COOMIC – Cooperativa Mista dos Garimpeiros da Cutia -, marcada para abril decidirá os rumos da garimpagem. O Garimpo da Cutia há 22 km do garimpo de Serra Pelada, município de Curionopolis, foi aberto em 1988. Nos anos que se seguiram, o local atraiu mais de 20 mil garimpeiros em busca do metal dourado. Quase 2 mil kg de ouro foram extraídos do local até 1992, quando o então presidente Collor determinou o fim da extração manual dos garimpos em todo o País.

Agora a previsão é que o garimpo seja explorado de forma mecanizada. Com objetivo de fechar o acordo com a empresa que deverá explorar a mina está marcada para o mês de abrila próxima AGO – Assembléia Geral Ordinária da COOMIC – Cooperativa Mista dos Garimpeiros da Cutia em pauta deverá estar a proposta de parceria entre a entidade e uma empresa privada que fará a pesquisa e posteriormente a extração dos vários minérios existentes na área de pouco mais de 633,33 hectares. A afirmação foi feita durante entrevista com o presidente Raimundo Lopes.
“Com o sucesso em nossa Assembléia Geral  Extraordinária realizada no dia 13 de fevereiro onde dentre outros itens os cooperados aprovaram apreciação das propostas de parceria para exploração mineral, vamos agora trabalhar para que tudo corra bem e em abril apresentemos um parceiro”, disse.

O presidente da Cooperativa relatou que parte da área que pertence a entidade já foi sondada, e o banco de dados dessa área está com uma mineradora: “Vamos trabalhar para ter acesso a esse banco de dados tão importante para  nossas futuras parcerias, para tal, já comunicamos ao Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM e juntos vamos buscar ter acesso a essas informações” afirmou Raimundo Lopes.

Ainda na concepção do presidente da COOMIC é importante que a parceria seja feita com uma empresa responsável e que tenha interesse em atender as demandas do povo garimpeiro: “Temos que estudar as propostas de parceria de uma forma coerente, para trazer os benefícios oriundos desta futura fusão não apenas aos cooperados da COMIC, mas ao município de Curionópolis” reforçou.

Para finalizar Raimundo Lopes fez questão de tranqüilizar os 8.500 cooperados representados afirmando que a diretoria está trabalhando dia e noite para que em abril aconteça como previsto a AGO e a parceria se firme: “Não vamos descansar até alcançar o objetivo de ver a futura mina do antigo garimpo da Cutia totalmente implantada”.

(Agência Bateia)