Mais uma do Adnan

Publicado em 16 de junho de 2010

Na maior cara de pau, o prefeito-factóide do Pará, Adnan Demachki, por um bom tempo, “estimulou” emissoras de rádio (ele é proprietário de duas delas) do município  de Paragominas a difundir falsa notícia de que a rodovia Pa-256, teria sido asfaltada pelo governo do Estado, “com recursos da Vale”.

Como toda mentira tem perna curta,  o “investimento” do prefeito de Paragominas não atingiu objetivos.

Primeiro, porque a Vale não financiou a obra. Segundo, a população do município conhece bem as mutretas do alcaide.

Percorrendo a belezura que ficou a Pa-256, da rodovia Belém-Brasília até a margem direita do Rio Capim, dá para entender a razão da indesejável postura do prefeito-devastador (agora, psuedo new-ambientalista): asfalto de ótima qualidade e a população feliz por percorrer 40 km em pouco menos de30 minutos, quando  esse percurso, principalmente no inverno, consumia até hora e meia, antes dos benefícios do governo do Estado.

Detalhe: da boca de todo mundo, o nome de Ana Júlia é colocado como a responsável pela obra.

Do motorista a dono de imóveis, ao longo da estrada.

Adnan Demachki, chefe atual da tribo que destruiu as matas de Paragominas, tendo como comandante-supremo seu guru Sidney Rosa, envergonhado por estar há quase 16 anos no poder (oito de Rosa e o restante dele) e não ter conseguido um palmo de asfalto para a 256,  vomitou indelicadeza ao se ausentar, em março, do ato de inauguração da rodovia, mandando o vice-prefeito Paulo Tocantins receber a governadora que investiu na obra.

Típico de quem só sabe construir factóides.