Lote concedido pelo Incra é investigado pelo MPF

Publicado em 10 de março de 2013

 

 

O Ministério Público Federal (MPF), no Pará, requer explicações do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), referentes à concessão aprovada de um lote para Antonia Nery de Souza, mulher de José Rodrigues Moreira, o qual, é o acusado de mandar assassinar os extrativistas José Cláudio Ribeiro e Maria do Espírito Santo, em Nova Ipixuna, no ano de 2011.

O Incra deve apresentar esclarecimentos de como Antonia Nery de Souza preencheu perfil para ser beneficiária da reforma agrária, bem como, deve elucidar ao MPF, o tempo que a mesma está assentada.

O julgamento pelo tribunal do júri está previsto para o dia 03 de abril, em Marabá. Serão julgados, José Rodrigues Moreira, Lindonjonson Silva e Alberto Lopes, sendo os dois últimos, acusados de serem os executores.