Litigância de Má-Fé e outros tipos de crimes indicam marcar uma ação que tenta cassar mandato do prefeito de Parauapebas

Publicado em 24 de agosto de 2021

Uma atenta e cuidadosa matéria publicada, dia 20 de agosto, pelo excelete blog do Zé Dudu, expõe o lado sujo e truculento da politicagem sempre em moda no município de Parauapebas.

O caso envolve uma  Representação Eleitoral movida pela Comissão Provisória do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro – PRTB contra o prefeito Darci José Lermen e seu vice, João Trindade.

O blog de ZD expõe  trechps da degravação de um áudio e as relações incestuosas entre  Marcelo Nascimento Beliche, principal testemunha no processo movido contra a chapa vencedora, e Cassio Marques, apontado como o principal financiador da campanha de Júlio Cesar Oliveira,  candidato a prefeito derrotado na eleição passada.

A perícia encomendada pela Justiça Eleitoral constata  situações de explícita “combinações” entre as partes com intuito de incriminar a chapa de Darci e João.

Há de tudo no interior da ação.

Indícios de corrupção, agente corruptor, litigância de má-fé, entre outras situações constrangedoras.

Marcelo demonstra, na degravação do áudio, que servia de instrumento intermediário para a prática de falso testemunho, inclusive, recebimento de grana  supostamente repassado a ele pelo financiador-mor Cassio Marques, tudo com objetivo de colocar na prefeitura, de forma criminosa, Júlio César Oliveira.

Mas o bom mesmo é rever (ou ler pela primeira vez, quem ainda não a acessou) , em toda a sua extensão, a excelente postagem feita por Zé Dudu.

Pra ler, BASTA CLICAR AQUI.

————————

Na foto: Júlio César, Marcelo e Cássio Marques.