Hiroshi Bogéa On line

Leitor opina sobre importância da hidrelétrica

 

Felipe RosaNascido em São João do Araguaia, Filipe  Rosa trabalha atualmente em Itaituba.

Leitor assíduo do blog, ele enviou emeio comentando a necessidade das autoridades regionais fazerem mais gestão no sentido de apressar o início das obras da hidrelétrica de Marabá.

Leiam a opinião do leitor:

 

Atento blogueiro
Antes de entrar no assunto, permita lhe parabenizar pela imparcialidade do blog.

Levando em consideração os milhares de acessos diários a desse importante meio de comunicação, assim como sua credibilidade, lhe peço que não deixe adormecer e continue as cobranças no que diz respeito a hidrelétrica Marabá.

O Poder público de Marabá precisa cobrar o Ministério de Minas e Energia e o Ministério do Planejamento para que tenha a implantação desse empreendimento como prioridade para o desenvolvimento da região sudeste do estado.

Temos um exemplo em Itaituba, graças a provável implantação da hidrelétrica São Luiz do Tapajós (Está bem encaminhado), o governo federal tem estado presente na região, elaborando a agenda de desenvolvimento do Tapajós.

O que se ver são municípios, como  Trairão, Jacareacanga, Rurópolis, Aveiro, Novo Progresso e, principalmente,  Itaituba – respirando melhor, tendo em vista os investimentos que estão chegando.

Já são dezenas de industrias chegando, sem contar os portos que já estão escoando mais da metade dos grãos do estado do Mato Grosso, isso na frente de Itaituba.

Nobre blogueiro, a hidrelétrica Marabá é a salvação econômica e social da região sudeste.

Não podemos ignorar os impactos, porém os empreendimentos hidroeletricos  construídos no dia de hoje, não têm mais o mesmo impacto que teve Tucuruí,  sem contar que todos a partir de agora terão que ser construídos com eclusas.

Outro exemplo simples é Altamira e Vitória do Xingu.

Imagine o município de Altamira que não tinha um palmo de saneamento básico e em um futuro bem próximo, toda a cidade terá 100% de saneamento, sem contar outros investimentos.

Está na hora de nossas lideranças brigarem por essa importante obra, não só o Prefeito de Marabá, como já tem feito, mas também os outros prefeitos de municípios atingidos como São João do Araguaia, São Domingos, Brejo Grande, Palestina  – e quem sabe até convocar os prefeitos das cidades atingidas no Maranhão e Tocantins, para formarem um consórcio de municípios atingidos, assim como fez a região de Itaituba.

Abs

Filipe Rosa

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *