Latrina pública

Publicado em 14 de fevereiro de 2008

O resultado do desfile das escolas de samba de Parauapebas teve uma grande vítima: o diretor da TV Bandeirantes local, Cláudio Feitosa, marqueteiro do prefeito Darci Lermen.
Os dirigentes de agremiações sustentam a existência de “cartas marcadas” na escolha dos jurados, culpando o publicitário de estar por trás de transações tenebrosas.
Em entrevista à imprensa local, eis o que declarou o vereador Agnaldo Ávila, esposo da presidente da Escola de Samba Unidos da Latinha, Elvina Santis:
– Ele (Cláudio Feitosa) ficou insinuando durante toda a terça-feira (de Carnaval) na Bandeirantes, que é uma TV pública, que a escola de samba da Latinha trouxe integrantes de Marabá. Eu acho que o senhor Cláudio Feitosa tinha que pegar as malas dele, porque ele está aqui que nem cachorro que caiu de mudança. Ele trouxe a esposa dele da Alemanha para fazer projetos aqui no Brasil, cometendo crime.
Sinceramente, não precisava chegar a tanto, caríssimo vereador!