Hiroshi Bogéa On line

Juíza pode derrubar decisão da Câmara Municipal

 

 

Advogado informa ao blog que a juíza Maria Aldecy pode derrubar a decisão da Comissão  Processante da Câmara Municipal  que afastou minutos atrás Maurino Magalhães da função de prefeito. “Ela, a juíza, da forma como tem agido em assuntos que se relacionam com a prefeitura na gestão do Maurino, pode muito bem determinar, outra vez, o retorno dele  à prefeitura, desconsiderando a decisão da Comissão processante, mesmo que com uma decisão dessa magnitude ela compre briga com a Câmara Municipal” explica.

Segundo o advogado, “uma das formas para que esse fato não ocorra,  caso a juíza decida mesmo desonsiderar a decisão da CP, é o Ministério Público levantar a suspeição da titular da 3a Vara, orbrigando, com isso, o TJE a substituí-la, no julgamento dessa caso que envolve o prefeito de Marabá”.

A procuradoria do município orientou agora a pouco Nagib Mutran Neto a permanecer no cargo, amparado pela decisão da Comissão Processante da Câmara Municipal, mesmo que ele seja notificado da decisão de Maria Aldecy que determinou o retorno de Maurino à prefeitura, antes da votação da Câmara Municipal.

Post de 

11 Comentários

  1. silva

    8 de novembro de 2012 - 17:14 - 17:14
    Reply

    nagib tambem afundou marabá quando era prefeito a anos atraz e foi cassado,saimos da boca do lobo e caimos na boca do jacaré

  2. Esperança

    7 de novembro de 2012 - 10:16 - 10:16
    Reply

    Não vi vantagem nenhum na troca do sec de finanças. Nagib só trocou seis por meia dúzia. Todos que estavam ou continuam no governo atual, não são dígnos de confiança. Péssima troca.

  3. Acordaaaa

    7 de novembro de 2012 - 08:51 - 8:51
    Reply

    hipocrisia….mudar o município em um mês e meio….e mas sensato pensar em um Plano de Ação para tirar o município do buraco em dois anos. Ai sim eu acredito em mudança. CORTE GASTOS E PAGUE OS FUNCIONÁRIOS…que precisam do pagamento para sobreviver!!!!!!

  4. Francisco Salvador BezerraAlves

    6 de novembro de 2012 - 23:44 - 23:44
    Reply

    Existem sociedade organizada nesta cidade?
    Pobre Marabá.

  5. Francisco Salvador BezerraAlves

    6 de novembro de 2012 - 23:42 - 23:42
    Reply

    Acorda Marabá, aonde está a ética, a consciência cívica, a moralidade popular, a integridade social, ou o povo merece o Governo que tem. Pobre Marabá, politicamente claro.

  6. Anônimo

    6 de novembro de 2012 - 22:09 - 22:09
    Reply

    Acho interessante o vereador Nagib Mutran agora querer ser o redentor de Marabá, pois que eu saiba ele há muito tempo é presidente da Câmara e só agora viu o rombo da prefeitura? e porque não colocou a boca no trombone antes? pelo que sei esse seria o papel dele como legislador fiscalizar o executivo.

  7. Esclerosado

    6 de novembro de 2012 - 18:30 - 18:30
    Reply

    Se o MP alegar a suspeição da juíza, a decisão dela de retratação cai por terra, pois nao produz efeito até o Tribunal julgar a exceção de suspeição, e Maurino não volta pelo Judiciário. Mantem-se a decisão do juiz anterior, além da decisão dacamara. É só alegar a suspeição dela. Esta juíza é amiga da Aurenice, seu Filho, beija a mão do prefeito Maurino.
    O advogado que entrou com recurso, um tal de Júnior, advogado começando a carreira, foi quem defendeu o Prefeito Maurino. Antes ele fosse bom, mas, na verdade, seu mérito foi ter sido assessor jurídico da Juíza Aldeci por dois anos, pago pelo Município de Marabá, ou seja por Maurino. É MUITA PROMISCUIDADE.

  8. Naldo

    6 de novembro de 2012 - 17:34 - 17:34
    Reply

    Amigos, tudo isso me faz lembrar a censura que nós brasileiros vivemos há tanto tempo atrás neste país e parece que a história reservou um capítulo exclusivo pra nós, em Marabá. Como diz a letra a seguir:

    (ALVORADA VORAZ – RPM)
    Na virada do século, alvorada voraz,
    Nos aguardam exércitos, que nos guardam da paz
    Que paz !

    A face do mal, um grito de horror,
    Um fato normal, um êxtase de dor e medo de tudo,
    Medo do nada
    Medo da vida, assim engatilhada

    Fardas e força,
    forjam as armações
    Farsas e jogos,
    armas de fogo
    Um corte exposto
    Em seu rosto amor,
    e eu,

    Nesse mundo assim, vendo esse filme passar,
    Assistindo ao fim, vendo o meu tempo passar

    Apocalipticamente, como num clipe de ação
    Um clic seco, um revólver, aponta em meu coração

    O caso Morel, o crime da mala, Coroa-Brastel,
    E o escândalo das jóias, e o contrabando,
    E um bando de gente importante envolvida

    Juram que não corrompem ninguém, agem assim
    Pro seu próprio bem

    São tão legais,
    foras da lei,
    Pensam que sabem de tudo,
    O que eu não sei

    Nesse mundo assim, vendo esse filme passar
    Assistindo ao fim, vendo o meu tempo passar

    FONTE: http://www.vagalume.com.br/rpm/alvorada-voraz.html#ixzz2BTZeVqZm

    Será que é tempo de ficarmos parados, calados, olhando o nosso fim chegar?

  9. Bom senso

    6 de novembro de 2012 - 16:13 - 16:13
    Reply

    mais que da raiva dá!

  10. Jorge

    6 de novembro de 2012 - 14:58 - 14:58
    Reply

    É isso ai Nagib, Vamos trabalhar e mostrar que vc tem Tradição e Trabalho e mudar marabá em 45 dias. Estamos com vc.

  11. Naldo

    6 de novembro de 2012 - 14:01 - 14:01
    Reply

    Esta decisão da magistrada não contribui para o bem do município e nem de sua população, é como alguém sem noção. Não quero acreditar neste momento que as “garras” da justiça, neste caso, estão”SUJAS”.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *