Hiroshi Bogéa On line

Jornal Pessoal

 

 

Lúcio Flávio Pinto está fechando a edição da segunda quinzena de Dezembro do Jornal Pessoal, que amanhece esta quarta-feira, 7, nas bancas.

Destaques:

 

1- O que Gramsci tem a ver com a ecologia?

2- Justiça paraense condena quem acusa grileiro

3- As razões do não para o Tapajós

4- NOVO PARÁ
Alguém pensa nele?
É pouco provável que o eleitor paraense decida sobre o plebiscito do dia 11 com consciência do seu ato. Independentemente do resultado, o dia seguinte será de vazio. Não há projeto de futuro para o Estado. Dividido ou não, continuará o mesmo.

Post de 

24 Comentários

  1. Fávaro

    9 de dezembro de 2011 - 08:57 - 8:57
    Reply

    Ele vai bem, muito obrigado, professor Raimundo! Rsrsrsrsr

  2. Raimundão

    8 de dezembro de 2011 - 22:00 - 22:00
    Reply

    Calma Fávaro, não te exalta tanto, cuidado com o teu coração.

  3. Jorge Taiguara

    8 de dezembro de 2011 - 20:31 - 20:31
    Reply

    Égua mano dessa Karla Maués é guerreira mesmo.
    Te manca, ela so bate na ferida d os separatistas, ô santarena guerreira essa.
    Karla venha pra Belém, nós estamos precisando de uma mulher aqui assim destemida que não manda recados, precisamos de voce aqui, vem tomar um açaí aqui com a gente.
    Por falar em Santarém, voces viram a reportagem com o Lucio Flavio Pinto na BBC Brasil, ele voltou a se posicionar contra a divisão do Pará

  4. Fávaro

    8 de dezembro de 2011 - 16:53 - 16:53
    Reply

    outra coisa: quanta sandice implanatr em Belém, Mangal das garças, Casa das onze janelas, estação das docas e não implementar uma política turistica no Estado. O seu Pará e o do jatene, perde até pro Goiás em numero de turistas. O Pará cheio de belezas naturais, rios, florestas, perfeito para o ecoturismo, e o seu governador nunca consegui transformar tudo isso em um atrativo. Égua! É ser muito ANTA, DOIDO!!! O que esse rapaz tem na cabeça. por favor assessorem esse indivíduo. Carla maúes, toma xarope mana, você não ta legal!!!!!

  5. Fávaro

    8 de dezembro de 2011 - 16:48 - 16:48
    Reply

    essa carla maués é piscopata pelo Jatene. Ele não é, não foi e, pelo andar da carruagem, jamais será um bom governador. primeiro você diz para expulsarmos os maus políticos, depois apoia o jatene da burguesia. Totalmente contraditório. Um cara que nada fez pelo sul e sudeste do pará, tanto é, que fopi derrotado nas urnas pela a péssima Ana Júlia, que trouxe ao menos a Alpa e porto em marabá, viabilizando o tão sonhado polo metal mecânico. isso, aquele mesmo que o seu governador nunca mexeu uma palha para viabilizar. ao invés de construir um hospital regional, comprou de forma escusa uma hospital já existente na cidade, e diga-se de passagem, de um peesdebista, então presidente do partido em marabá, deixando-nos com o mesmo número de leitos a mais de 30 anos. Almir, jatene e Ana Júlia não aumentaram sequer um leito hospitalar nesse município. Acorda moça, seu cargo no governo jatene já está garantido. Agora, voto nesse região, desista, ele nunca teve, e jamais terá. 77 ou fora Jatene!! isso é o que esse |Estado precisa>

  6. Karla Maués

    8 de dezembro de 2011 - 12:44 - 12:44
    Reply

    Quero parabenizar os Srs. Anti-Tribunal, Jorge Taiguara, Anônimo Filho de Marabá, foram brilhantes em seus argumentos. Raimundão, tu és um sábio!
    Aos demais, todos separaristas, se conseguissem ler os textos até o final, os srs. perceberiam sua total desinformação. Mas é impossivel. A desinteligencia não permite. Aposto como trava tudo depois da 3a.linha.
    Começando por desrespeitar o povo do Estado que os acolheu. Ta achando ruim manozinho? Ta fazendo o que por aqui depois de mandar os filhos estudarem fora? NÃo tens competência pra te instalar no teu Estado de origem? Ou nosso povo é tão tolerante e hospitaleiro que decidistes ficar?
    Reconheça que fomos nós, que te demos a oportunidade de ser o que és! NÂO somos nem NUNCA seremos xenófobos. Muito pelo contrario. Quem fala mal daqui e do nosso povo são voces.
    Falam mal do nobre Governador Simão Jatene, mas em quais destes atuais politicos, tu porias tua mão no fogo? Imagine entregar um Estado interinho na mão deles……… Oh santa ignorância….Vai trocar teu óculos! Não usa? Vai lavar as secreções que estão te anuviando os olhos.
    Fiquem certos de que nosso Governador cumprirá tudo o que prometeu mesmo depois de agredido e desrespeitado. Foi graças a ele que ganhamos os 5 hospitais, hemopas, curso de medcina, carros novos pra policia, pavimentação em estradas e ruas de muitos municipios, credito para reformas de casa. Égua do Governador pai´égua esse!
    Marabá ganhará seu necessário curso de Medicina entre outros e o centro de convenção assim como Santarém. NÃO está bom ainda? Querem ser capital ne? Virar funcionario publico, DAS quem sabe! Bedel serve? Mas infelizmente, NÃO vai ser agora, porque o paraense vai dizer NÃO e NÃO!
    Depois que esquartejar a Bahia, MInas, Amazonas, e outros quem sabe…..
    O Ministerio de saúde informa que ódio e ira provocam Câncer. Te cuida!

  7. Fávaro

    8 de dezembro de 2011 - 09:49 - 9:49
    Reply

    Grande resposta, Jorge taiguara!. Elucidativa!! Essa é a respostas dos 55, vazia, sem conteúdo algum. Nada tem a falar.

  8. Jorge Taiguara

    8 de dezembro de 2011 - 00:00 - 0:00
    Reply

    Fávaro, porque nós somos incompetentes!

  9. Jorge Taiguara

    7 de dezembro de 2011 - 23:57 - 23:57
    Reply

    Daniel concordo com você, quem está mal deve se mudar sim, eu se estivesse num lugar onde nada funciona, nada presta, um lugar sem prespectivas de progresso, sem estradas, sem escolas, sem saúde, sem segurança, sem governo, não minério, não tem madeira, não tem água, as terras não prestam, onde tudo de bom só acontece na capital, isso não é local pra cristão nenhum viver não, esse lugar é o fim do mundo eu mudaria era na hora.
    Ficar fazendo o que numa desgraça dessa? Esperrar a morte chegar?
    Um conselho, pega tudo o que é teu e te manda mano antes que seja tarde!
    Deixa esse lugar miserável, para os miseráveis do Pará, nós vamos te agradecer.

  10. ezequias

    7 de dezembro de 2011 - 14:34 - 14:34
    Reply

    nao votei no joao salame e muito menos no giovani queroiz, mas acompanhando a campanha politica por um momento tive a sensaçao que estava errado.se ha uma pessoa que deu a cara para bater foi o joao salame .verdade seja dita, meu cadidato que votei para deputado estadual acho ele sumiu do mapa . só que nao vai ser nenhuma surpresa ele aparecer ano que vem com o jatene de maos dadas no palanque como se nada tivesse acontecido, junto com outros dep. federais que estao na moita. mas eleitor atento que aprende com o tempo e se lembra em quem votou na ultima eleiçao vai dar o troco ,ah se vai. parabens joao vc mostrou para muita gente que posui personalidade, as proximas eleiçoes vao mostrar é só aguardar.

  11. Anônimo

    7 de dezembro de 2011 - 11:52 - 11:52
    Reply

    Eu acho que o Pará depois de segunda não será o mesmo. Ainda mais com um desgoverno desse JAtene que sempre guarda mágua dessa região. E não venham os apaixonados ou os que mamam nessa teta dizer que esse senhor tem uma boa indole. Mesmo assim voto 77, e pronto.

  12. Anônimo

    7 de dezembro de 2011 - 11:40 - 11:40
    Reply

    SSSS, não é o Pará que não presta, o que não presta é Belém. O sul do Pará é ótimo. E se nossos filhos vão estudar fora é porque aqui não tem universidades suficientes para atender a demanda.

  13. sssss

    7 de dezembro de 2011 - 11:02 - 11:02
    Reply

    Leandro

    dezembro 6th, 2011 at 19:27
    É só os municípios do interior do estado boicotarem Belém e o governador, deixarem de recolher os impostos estaduais, transferirem a sede de suas empresas para os estados do Amazonas, Maranhão e Tocantins, mandarem seus filhos para estudar nas Capitais desses Estados em vez de Belém, e guardar muito ovo podre pra recepcionar os ladrões, digo, políticos de belem.
    BOICOTE A BELEM E AO PARÁ JÁ!!!!!!

    Resposta:
    Eu gostaria de saber porque tanta revolta contra o povo de Belém, vivemos em uma democracia Belém se situa no Pará, sendo assim é óbvio que o povo de Belém é contra a divisão do Estado, até porque antes de Mineiros, Goianos, Tocantineneses dentre outros virem desbravar, ops, errei, dematar o nosso Pará, os Belenenses já existiam! Quanto ao boicote meu caro, ele já existe há muito tempo, até porque assim como vc e muitos acham que nada em Belém presta, já colocam filhos p estudar em outros estados, só não esqueça de um detalhe, que para ganhar dinheiro depois de formados é p o seio do Pará que não presta que voltam p mamar. Aliás se estes outros estados são tão bons, porque o povo de lá não aproveitam e ficam por lá mesmo?

  14. Fávaro

    7 de dezembro de 2011 - 10:18 - 10:18
    Reply

    Gostaria de saber por que o Pará está à frente apenas do Piauí no índice de desenvolvimento nacional? Também gostaria de saber, por que o Pará não consegue pagar o piso salarial dos professores, bem como tem um dos piores salários de policiais do País? Gostaria de saber por que nossas ESTRADAS SÃO TODAS ESBURACADAS? Vicinais de chão maltratam menos nossos carros. Gostaria de saber, por que nossa população tem um dos piores atendimentos médicos do Brasil? Por que quase 7 milhões de paraenses vivem abaixo da linha da pobreza? Por que menos da metade da população tem direito a água encanada e quase nada de esgotamento sanitário? Poderia encher de por quês. Caso não aconteça o desmembramento, os conservacionistas devem apresentar uma nova ordem, um novo plano de governo. E não apenas mamar e encher seus bolsos de dinheiro, fazendo de sua vida pública uma maneira de possuir cargos no governo estadual e abocanhar os poucos recursos de que esse estado dispõe. Vou soltar mais um por que. Por que diabos nossos alunos tem que sair do estado para estudar ou fazer pós-graduação? Nosso sistema universitário é extremamente deficitário e centralizado em Belém. Respondam-me isso!!

  15. Anti-Tribunal

    7 de dezembro de 2011 - 09:44 - 9:44
    Reply

    Leandro, você realmente é desinformado. Pra teu governo, os ricos empresários e políticos mandam seus filhos estudar fora de Marabá e do Pará faz um bom tempo. Acorda. A saúde e educação pública que os nossos prefeitos dizem que é boa, não é usada por eles e nem por seus familiares. E a culpa do fiasco do sim foi única e exclusivamente pelos nomes que estavam por trás dessa divisão, nomes sem credibilidade, e também pela exclusão do povão ao processo. Não se ganha uma eleição ou plebiscito sem o voto do povo. Vocês verão que haverá uma grande abstenção, de ambos os lados, nesse plebiscito. O povo já cansou desses sujeitos que não tomam vergonha na cara e somem de cena. Cada vez querem mais e mais poder.

  16. fabrício

    7 de dezembro de 2011 - 08:51 - 8:51
    Reply

    O anônimo, Filho de Marabá, deve estar “Sedado”, vítima de grande ingestão de ópio. Simão Jatene sem dúvida é o pior governo para as regiões mais afastadas. Comprou um hospital meia boca na nossa região, o que, ao invés de somar leitos para nossos conterrâneos, continuou na mesma, diferentemente do que havia prometido. Esse mesmo Governo criou estação das docas, onze janelas e mangal das garças, sem implantar nenhuma política de turismo no estado. O estado do Pará do Simão Jatene é esse, perdido e alheio aos problemas do povo. Quantas escolas foram feitas na região do Carajás? Não votei e acho que a Ana Júlia foi uma péssima governadora, mas a implantação da tão sonhada verticalização mineral, teve o peso de 50% ou mais do seu governo. Contraponto disso, o Governo do PSDB nunca, em nenhum momento, deixou sua marca por essas bandas. Governam para poucos, bem poucos. Fato isso, que chama os que residem aqui de forasteiros, como citou ontem no programa eleitoral. Esse é bom é de pesca!!!

  17. Anônimo Filho de Marabá

    7 de dezembro de 2011 - 07:33 - 7:33
    Reply

    Hiroshi, que grande ESTADISTA o POVO do PARÁ elegeu.Dr. Jatene deu ontem no seu direito de resposta aos separatistas uma autêntica demonstração de CIVISMO,falando aos PARAENSES que o elegeram, que seu compromisso com o PARÁ,ficará mais forte no dia seguinte.”Só não vou falar que te amo JATENE,”mais te admiro pelo teu carater e perssonalidade e acima de tudo pela retidão como conduz a coisa pública.Parabéns!Conte comigo,Fique com Deus!
    Um abraço,Hiroshi! NÃO e NÃO, NINGUÉM DIVIDE O PARÀ.

  18. Raimundão

    7 de dezembro de 2011 - 02:06 - 2:06
    Reply

    Leandro, que barbaridades tu falaste. Acalma teu coração, estás destilando ódio e revolta..

  19. Antonio Tadeu

    6 de dezembro de 2011 - 22:01 - 22:01
    Reply

    Convencido de que nem tudo são flores, quero dizer ao sr. Daniel Flores que, concordo, o NÃO vence domingo, fácil. E que é utopia sua proposta de imaginar unidade política no dia seguinte à sova das urnas, nas duas regiões ora siamesas por conveniencia, principalmente da turma que lidera o movimento nati-morto por estupidez dos seus prepostos líderes. Aguardem, logo no dia seguinte à derrota, vão começar as críticas entre líderes carajaenses e tapajônicos indo às vias de ninguem mais se entender, quanto mais se unirem em eleições futuras. E esperar votação fechada para tomarem o poder pelo voto é brincadeira! O futuro me dará razão. Veremos!!!
    Quanto ao comentário das 16:03, concordo com a opinião sobre os políticos arrolados no comentário. São todos uns fanfarrões. Principalmente o escolhido para representar Carajás, João Salame. Que desempenho medíocre, desesse moço, nos debates!!! assim a derrota era certa.

  20. Raimundão

    6 de dezembro de 2011 - 20:21 - 20:21
    Reply

    Calma pessoal, o jogo só acaba quando soa o apito final

  21. Anônimo Filho de Marabá

    6 de dezembro de 2011 - 19:46 - 19:46
    Reply

    Hiroshi,parece que esse tal (Daniel) não conhece realmente os politicos do Sul do Pará. Essa falacia do dia seguinte,não tem fundamento,ele com certeza deve ter vindo a tiracolo do rinheiro Dúda Mendonça.Em 2002 quando o povo do Pará,e incluo de forma direta a região sul paraense elegeu o Dr.Simão Jatene, foi fundamentado num plano de governo,que de forma brilhante teve sua execução ao longo dos quatro anos de mandato.Sofremos uma interrupção no desgoverno do Pt (ana júlia).Agora quando aquele mesmo povo que elegeu Jatene em 2002,voltou as urnas e disse que tinha cometido um equivoco,e elegeu mais uma vez esse brilhante Gov.Dr.Jatene,pautados em um projeto de governo(agenda minima) que será esxecutado nos proximos 4 anos. Hiroshi,que bom se esse elemento estranho a historia do Pará,informasse ao sul paraense,o que fez o tal Giovani e outros ao longo dos seus mandatos.Não quero fazer juizo de valores,mas com certeza,nada será apresentado.Um abraço,Hiroshi.Não e Não!

  22. Leandro

    6 de dezembro de 2011 - 19:27 - 19:27
    Reply

    É só os municípios do interior do estado boicotarem Belém e o governador, deixarem de recolher os impostos estaduais, transferirem a sede de suas empresas para os estados do Amazonas, Maranhão e Tocantins, mandarem seus filhos para estudar nas Capitais desses Estados em vez de Belém, e guardar muito ovo podre pra recepcionar os ladrões, digo, políticos de belem.
    BOICOTE A BELEM E AO PARÁ JÁ!!!!!!

  23. Daniel Flores

    6 de dezembro de 2011 - 16:34 - 16:34
    Reply

    Sempre analisei friamente a questão da redivisão territorial do Pará. Acabei convencido pela propaganda televisiva e pelas manifestações xenófobas da Frente do NÃO.
    Devemos pensar no “The day after”, ou o dia seguinte ao plebiscito.
    Se o NÃO vencer, o que não é impossível, tenho uma proposta, para que o movimento continue:
    1. Campanha para que não se vote em candidatos de Belém e região do Salgado (deputados estaduais e federais);
    2. Ter um candidato a Governador de uma das regiões que querem se emancipar. Ou melhor, uma chapa majoritária: cabeça de uma região e vice de outra. É tarefa difícil, pois as cúpulas partidárias são dominadas por gente da capital. Mas restaria a esperança do PDT (exceção à regra), ou algum partido nanico que tenha coragem de enfrentar desafio.
    3. Do mesmo modo, defenderíamos o voto em candidatos a senadores das duas regiões.
    Se queremos nos emancipar ou tomamos essa posição ou jogamos a toalha, definitivamente.

  24. Anti-Tribunal

    6 de dezembro de 2011 - 16:03 - 16:03
    Reply

    Quem é que acredita na divisão do Pará, se o próprio marqueteiro da campanha do SIM, creio, depois de ter visto os números das pesquisas que eles encomenderam, deu no pé? Essa retirada é um sinal de que a campanha do SIM perdeu. Mas é fácil entender porque ela perdeu, afinal, o povão que vota não estava lá: a dona de casa, o pequeno comerciante, o feirante, o carroceiro, o sapateiro, o padeiro, o empregado em geral. Tinha lá a frente alguns pelegos conhecidos do povão, que estavam ali cumprindo ordens de seus patrões que sequer apareceram algum dia na rua ou na TV para falar com o povão. Além disso o povão já sabe quem são esses políticos de outrora, donos de uma conversa bonita antes da eleição e de comportamento estranho após eleitos. O povão não tá mais caindo nessa lábia não gente. Mudem de discurso, de atitude… Talvez a emancipação algum dia saia, quando esses políticos do presente, que sempre deixou o povo a revelia, saiam de cena. Quem são esses homens que estão brigando pelo bem-estar do povão? Giovanni, Maurino, Salame, Bernadete e tantos outros que até a presente data, de posse de mandatos outorgados pelo povão, nada fizeram a seu favor. Por isso essa campanha foi um fiasco desde o primeiro dia. E O DIA SEGUINTE será igual ao dia anterior. Acredite.

Leave a Reply to ezequias

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *