Jogando às claras

Publicado em 2 de maio de 2007

Enquanto hienas não aparecem para cobrar posição do poster pela não publicação de um manifesto que não têm responsáveis pela sua confecção, denunciando perseguição na Coordenadoria de Comunicação Social, esclareço que a nota não está na ribalta exatamente pelo seu vício de origem: sem assinaturas, é um documento apócrifo. Se o problema existe mesmo lá na CCS – diga-se, até agora responsável por intenso desgaste ao governo do Estado -, por que o Sindicato dos Jornalistas e assemelhados não representam os servidores ditos demitidos e se manifestam publicamente defendendo seus associados?