Joga fora no lixo

O poster acaba de chegar em São Domingos, onde parou para postar esta nota, antes de seguir viagem rumo a Piçarra e Parauapebas. Não dá para esperar a noite.

Grande parte da pavimentação da rodovia Transamazônica, recuperada no final do ano passado, já foi pro espaço. Material de péssima qualidade utilizado pela Egesa se esfarela como angu de peixe em contato com águas de chuva.

O Brasil precisa ser desratizado nessa área de obras em rodovias. Os empreiteiros e seus aquinhoados não páram de embolsar dinheiro público enganando o país, engabelando toda boa vontade.

O desespero – sim, é desespero diante de tantas bandalheiras -, é bem maior no interior da gente ao se constatar o distanciamento dos diligentes membros dos Miistérios Públicos em relação à pocilga.

Du-vi-dê-ó-dó se a coisa não tomasse novo rumo caso um promotor – ou procurador -, desses por aí de culhão roxo, saisse fotografando as marmotas escancaradas nas estradas e cobrasse explicações aos próceres das construtoras, independente de serem ou não provocados (criar jeitinhos para a tal ´provocação´ não é tão dificil!).

Como ninguém se autentica a dizer haver Justiça no País dos Empreiteiros, os caraíbas seguem fazendo fila de roubos.

E deixando rastro de acidentes nas rodovias.