Hiroshi Bogéa On line

JCP, o breve

Ninguém deve prognosticar resultados eleitorais com bastante tempo de antecedência de qualquer disputa, nem mesmo próximo a ela. O dinamismo dos fatos e os humores voláteis do eleitorado costumam desdizer previsões. Mas há situações em que a ojeriza popular ganha proporções tão grandiosas que o futuro de determinados homens públicos fica selado preaturamente. A incompetência estigmatiza-se.
É o caso de Jorge Paulo, administrador de Redenção, mais conhecido por JPC, filiado ao PMDB. O distinto prefeito está se transformando na Geni do Sul e levando à reboque o restinho de respeito que tinha ainda até mesmo de alguns vereadores, tanto que dentro da Câmara não se fala em outra coisa senão na cassação de seu mandato.
A má gestão do prefeito-fazendeiro é, de longe, a pior de todas da região. Para quem assumiu o cargo garantindo que ficaria ali oito anos e depois elegeria sem dificuldades o próprio sucessor, pelo andar da carruagem o estouvado alcaide se terminar seus quatro anos será por puro milagre.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *