Hiroshi Bogéa On line

Jatene receberá presidente da Vale

 

 

A agenda do governador Simão Jatene reserva horário, quarta-feira, dia 7, para encontro com o presidente da Vale, Murilo Ferreira, no Palácio dos Despachos.

Eaxatamente às vésperas da Assembleia Legislativa debater em plenário  projeto de lei que cria a TFRM  (Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerários), tributo  de três  Unidades Padrão Fiscal do Pará (UPF-PA), equivalente hoje a R$ 6,00, a ser cobrado das mineradoras por tonelada de minério extraído.

Não se sabe o teor da pauta da audiência, mas é bem provável que o caso Alpa seja discutido.

Post de 

3 Comentários

  1. ANONIMO

    5 de dezembro de 2011 - 11:08 - 11:08
    Reply

    Ontem pela manhã em programa apresentado na TV RBA ao vivo o presidente do sindicato das industrias de mineração afirmou que esta taxa caso seja aprovada na Alepa sera questionada no STF a exemplo do que ja aconteceu na Bahia e Minas Gerais.
    O Jatene sabe disso e so utilizou esta baboseira maquiavelica para enganar o povo e tentar que o SIM não obtenha exito no proximo domingo.
    Uma coisa e certa independente do que acontecer no proximo domingo estamos divididos .

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    4 de dezembro de 2011 - 05:58 - 5:58
    Reply

    Essa do tucano Jatene de taxar os produtos de origem mineral é potoca, jogo de cena, além de inconstitucional. A Lei Kandir da época de FHC e seus pares pêeesedebistas, como Almir Gagábriel e Jatene, que eram governo/situação, caladinhos aceitaram. Agora querem enganar novamente. Te dizer….Em 04.12.11, Marabá-PA.

  3. Mestre Chico Barão

    3 de dezembro de 2011 - 23:48 - 23:48
    Reply

    Será que alguém notou uma falha nessa idéia, um erro crasso , vai inviabilizar qualquer recuperação , manutenção ou implantação de vias e rodovias !

    Pois iria aumentar o valor do metro cúbico de material lateritico,como o valor que será cobrado é por tonelada e o peso especifico da “piçarra” é em torno de 1,7 t/ m³ esse aumento será de R$ 10,20 , hoje o custo desse material na jazida é de R$ 4,00 o m³ com o aumento passara para R$14,20 , uma carrada caminhão tuck com capacidade de 10 m³ de piçarra ira custar R$ 142,00 na jazida !!!!!!!!!!!

    Acho que essa de taxar é apenas para inglês ver e governo negociar, ou então estão todos doidos mesmo!

    Vale lembrar que seixo com peso especifico de 2,3 t/ m³ e areia com peso especifico variando de 1,6 t/ m³ a 1,9 t/ m³ dependendo da umidade, também serão taxados, fato que incentiva construções de unidades habitacionais em madeira jogando para inviabilidade o minha casa minha vida e outras obras do PAC no estado!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *