Hiroshi Bogéa On line

Jatene exige apuração isenta do “Caso Tina”

 

 

Simão Jatene tomou providências para apurar a agressão a jornalista Tina Santos.

Logo ao término da reunião dos governadores da Amazônia, ocorrida hoje em Belém, o governador, a par da carta publicada no blog, acionou o Secretário de Segurança Pública, determinando procedimentos para investigar a violência e a punição de quem for detectado como culpados. “Ele exige apuração isenta, sem paixão, para que fatos dessa natureza não se repitam”, acaba de informar fonte de dentro do Palácio dos Despachos.

A Secretaria de Segurança já afastou o cabo V. Fernandes de suas funções, ao mesmo tempo em que determinou abertura de Procedimento Administrativo na Polícia Militar -,  e de Inquérito, na Polícia Civil.

Blog tem informação segura de que Simão Jatene ficou muito aborrecido ao  tomar conhecimento da violência sofrida pela jornalista, exigindo imediata apuração do delito.

Ainda hoje a Secom deverá divulgar nota oficial com posicionamento do governo e anúncio das providencias tomadas.

 

Post de 

21 Comentários

  1. ANTENADO

    3 de abril de 2012 - 13:27 - 13:27
    Reply

    Senhor Raimundo Ming,pelo tempo que tem de Marabá da pra ter uma idéia da idade que você deve ter,só não conseguir entender o motivo desse ódio da Polícia Militar,você fala da PM de todo o Brasil, por essas colocações você deve ser um criminoso interestadual se o ódio fosse apenas do cabo ou da PM local eu iria entender como algo pessoal talvez? E como você identificou o Senhor José Soares como sendo PM, eu também acho que assim como o Repórter que critica a Polícia e esconde os crime do filho o Senhor também deve ter o rabo preso, com essa idade em seu Raimundo quantos delito em! “quem fala o que quer ouvi o que não quer”.
    Algumas das pessoas que opinam aqui só fala o que ver na mídia não tem idéia própria para pelo menos ver os dois lados antes de opinarem,a própria nota da “Policia Militar” já está condenando a ação do policial,abri se o devido procedimento e ver em que vai da não dizer que foi infeliz, e esse tal de Alan que é totalmente sem noção falar em se tirar a queixa por desacato,um erro não justifica outro aproposito Alan vai estudar a lei Maria da Penha antes de dizer asneira tá.

  2. CAP PM

    2 de abril de 2012 - 00:12 - 0:12
    Reply

    Trabalhei por 3 anos em Marabá, sempre tive a imprensa ao me lado, todas as operações policiais tinham a devida cobertura, conheço bem o Elvan do Vale, sempre se mostrou um excelente profissional, se estamos aqui discutindo que em nem toda cesto as maçãs podem ter algumas podre, como em qualquer profissão e em qualquer família, lamento isto estar acontecendo com a família deste repórter que sempre atuou ao meu lado e ao lado da PM para mostrar em minha época a transparência do trabalho da PM.Força Elvan, com Deus vc sai dessa.

  3. Francisco Pereira

    29 de março de 2012 - 09:22 - 9:22
    Reply

    So para refrescar a memoria, alguns dias atras a tv record divulgou a imagem de um policial militar em Belem ao sofrer um fechamento no transito sacou da pistola e quase matou um ancião, o que sofreu esse profissional como punição.

  4. Policial Militar

    28 de março de 2012 - 21:27 - 21:27
    Reply

    Sr. Hiroshi, peço desculpas pelo texto longo que escrevi, verifiquei somente apos ter postado que o Sr não publica textos com mais de 20 linhas, no qual o meu se enquadra. Mesmo assim fica a qui minha admiração pelo seu trabalho e o meu repúdio a esse Sr Raimundo Ming pela sua colocação infeliz quando trata uma instituição de mais de 200 anos como “farda imunda”.

  5. Policial Militar

    28 de março de 2012 - 20:52 - 20:52
    Reply

    Quero primeiro parabenizar pela colocação excelente do moderador Hiroshi Bogea, quando repudia o Sr Ming quanto a sua colocação infeliz em afirmar nossa profissão como “farda imunda”. Sr. Hiroshi, não quero aqui ser parcial com a atuação infeliz de uma guarnição PM quanto a abordagem que culminou com a lesão na Sra Tina Santos. Infelizmente a Policia Militar incomoda quando está perto mas faz falta quando está longe. Lembro-me de uma festa em uma pizzaria onde uma família comemorava o aniversário de 15 anos de uma das filhas quando elementos inescrupulosos ali adentraram, cometendo barbaries contra todos no local onde a adolescente “recebeu” de presente um estupro. Temos sim que realizar abordagens em todos, sempre com urbanidade. NINGUEM gosta de ser abordado ou revistado por policiais militares, sempre alegam constrangimento, porem tal ato se faz necessário para que consigamos colocar atras das grades elementos nocivos a sociedade. Repito que a abordagem a reporter, estando a mesma alcolizada ou não, foi de forma infeliz e fora das técnicas policiais.Conheço pessoalmente os comandantes da PM e da PC de Marabá e com a absoluta certeza irão apurar os fatos como devem ser apurados, com total imparcialidade. Termino aqui parabenizando mais uma vez o moderador deste blog e solicitando a todos a colaboração com o trabalho profissional da PM que está voltado para a segurança de todos e rogando a Deus que este Sr Raimundo Ming não passe por uma humilhação lamentável que várias pessoas passam quando são roubadas e tem a arma apontadas para suas cabeças por marginais inescrupulosos, pois se por um fortuito da vida passar por tais percalços da vida irá implorar pela ajuda de “policiais das fardas imundas” que estarão sempre ao seu dispor.

  6. Raimundo Ming

    28 de março de 2012 - 14:52 - 14:52
    Reply

    Moro em Marabá a 38 anos digo isso por que ja fui testemunha de fatos como esse da “Tina” que simplesmente não deram em nada para os agressores fardados, em sua defesa basta eles falarem “era ladrão, era drogado, era isso ou aquilo” Desculpa Hiroshi pelo termo mas a PM de MBA não atua e violenta ao extremo, pra eles todos são desocupados e vagabundos uma simples batida pode se tornar algo discutido em todo o estado ou ate mesmo no pais , quem mora em periferia e precisa do apoio da PM sofre por que todo mundo acha que quem mora em periferia e bandido, pobre e não tem dignidade, e mas uma coisa ” se eu for assaltado, agredido ou coisa do tipo talvez seja melhor chamar o Chapolin mesmo por que ao inves dele cobrar você por algo que ja e pago conta uma piada e você rir pra não chorar.

  7. Mestre Chico Barão

    28 de março de 2012 - 05:21 - 5:21
    Reply

    É governador, tem gente querendo transformar sua imagem no Pedral do Lourenção, evitando que navegue para o esquecimento sua popularidade em Marabá no pós plebiscito!

    Acho que isso basta , afinal você é um bom entendedor e eu usei varias palavras!

  8. francisco

    27 de março de 2012 - 20:58 - 20:58
    Reply

    caro hirochi que deus ilume o governador simao jatene e que os caciques da secretaria de seguraça apurem e punam os cupados desse abuso que os policiais maus prepardos cometeram. e que não só o cabo V FERNAMDES pague pelo erro mais sim o comandate da mal fadada operação. e que a policia milita do para prepare melho os seus policiais pra que fatos como esse não volte à acontece ´pois o povo paga muito caro os salarios desses policiais.

  9. CLEITON F. PINTO

    27 de março de 2012 - 18:47 - 18:47
    Reply

    sr. raimundo ming:
    se vc for assaltado,espancado ou ter um direito seu viólado; vai chamar quem?
    o chapolim colorado?
    ou esses profisionais q vc denomina “fardas imundas”para te socorrer.

  10. RONALDO VIEIRA

    27 de março de 2012 - 18:17 - 18:17
    Reply

    Caro Hiroshi!
    Sou seu fã, acompanho seus post’s e outros trabalhos realizados aqui na cidade, e devo concordar com a expressão “toda profissão tem seus maus profissionais” e neste episódio com a colega TINA SANTOS o policial V FERNANDES, numa noite infeliz e numa ação ídem acabou fazendo esta enorme lambança, que não tem justificativa a violênçia usada na ação. Poranto eu particularmente espero uma apuração imparcial dos fatos e que justiça seja feita.

    • Hiroshi Bogéa

      27 de março de 2012 - 18:25 - 18:25
      Reply

      Obrigado, Ronaldo. Fico feliz tê-lo como leitor assíduo e admirador de nosso trabalho. Conforta e nos deixa felizes, ter esse feedback sincero e gostoso. Apareça sempre. Abs

  11. Pé di ferro

    27 de março de 2012 - 12:35 - 12:35
    Reply

    “Calunia com provas dolorosas”
    eu acho que um braço quebrado deve doer muito, o que chamam de querer aparecer eu chamo de excercer o direito de cidadania, pois os demais publicos ali revistados, com certesa ficaram com medo, de pedir calma, aos tropas de elite de maraba, por que sabem que o caldo engrossa, Pessoal eu nao quero impotencializar a pm declaro até “o que seria de nóis se nao fosse nossos policiais combatendo os bandidos.” mais infelismente existe policiais despreparados, quebrar o braço de uma cidadã! Nada justifica, ainda que ela tivesse alterada, que fosse contida com metodos civilizados, a lei é pra todos sem excessao (maria da penha nele.)

  12. Raimundo Ming

    27 de março de 2012 - 11:12 - 11:12
    Reply

    Obs. Seu Jose Soares você so diz essas coisas por que tambem usa essa farda imunda, admita a PM de Marabá e do Brasil ja deveria ter acabado

    • Hiroshi Bogéa

      27 de março de 2012 - 14:10 - 14:10
      Reply

      Raimundo Ming: o blog rejeita com veemência a expressão “farda imunda”. A Polícia Militar do Brasil merece o respeito dos brasileiros, seus integrantes e as corporações de polícia, modo geral. Assim como em qualquer profissão, existem os péssimos profissionais. São esses personagens colocados aqui na berlinda. Não venha condenar a corporação Polícia Militar, nem qualquer outra. Só publiquei seu comentário para registrar o respeito que o blog tem com as instituições de segurança pública do país.

  13. José Soares

    27 de março de 2012 - 10:30 - 10:30
    Reply

    Eu também estava no local quando a guarnição da PM chegou para fazer a revista. Eu vi que todos que estavam no local foi revistado sem nenhum problema, varias pessoas que estavam ali ate agradeceu a atitude da PM pois naquele local, ja ocorreu vários homicídios. A unica pessoa que deu uma de “poderosa” , desrespeitando o trabalho da policia foi essa tal de Tina, a mesma estava cheia da cachaça, fazia varias palhaçadas da cara dos policiais que estavam ali para nos proteger. Eu não entendo a atitude dessa mulher, pois se eles quiz se aparecer ela conseguiu. Outra coisa, se foi aberto um procedimento administrativo e um inquérito na policia civil, isso não que dizer que o PM esta sendo punido, pelo contrario, isso vai verificar quem e o culpado na historia, e se for comprovado que a culpada nessa historia foi da tal “reporte”, vai ser ela que vai ser punida, além claro de sofrer um processo por calunia.

  14. alfraseo

    27 de março de 2012 - 00:17 - 0:17
    Reply

    sou morador da cidade de marabá, e estudante da UFPA. por sorte eu estava na mesma festa em que ocorreu esse epsodio com essa tal reporter e os policiais… vi tambem a reportagem dela falando sobre o caso e tal… de uma centena de pessoas que estava no local, só ela q ficou tipo estreessadinha com os policiais estarem fazendo a abordagem… no momento nao tinha entendido o pq q ela estava fazendo aquilo, acho q qria se apareer pq era “reporter” e exerce um cargo na prefeitura daqui da cidade. bem se foi isso ela conseguiu. a mulher tava tao cheia da manguaça q mal conseguia falar direitoo ai, foi a frontar os policiais e deu nisso, pq foi o q ela fez a frontou os policia… todos q estavam no locam foram abordados só ela q se achava no direitoo de nao sofrer nenhuma advertencia, ela acha que é melhor ou tem prerrogativas do q todas as outras pessoas q estava no local, pq nao ficou em casa…..

  15. anonimo

    26 de março de 2012 - 21:27 - 21:27
    Reply

    Também duvido que isso vai dar alguma coisa .o máximo que isso vai dar é umas férias para o tal do capitão nascimento do tático de marabá . que trata todo cidadão como vagabundo .bom pra ele que vai ter muito tempo pra fazer bico em farmácias e mercadinho .

  16. Alan Souza

    26 de março de 2012 - 21:05 - 21:05
    Reply

    Não te falei que ele iria deitar falação? Blá-blá-blá, “apuração isenta”, blá-blá-blá. Pelo menos já afastaram o PM, falta afastar o resto da guarnição que estava no local (pela conivência) e o oficial que comandava tudo, pelas atitudes descritas pela jornalista e pela falta de atitude contra o agressor. Aliás, se o Jatene tivesse mesmo intenção de fazer algo, ele ordenava ao Comandante da PM aí em Marabá que fosse à delegacia junto com esse oficial e retirasse a ocorrência de desacato contra a Tina Santos.

    Por enquanto, tirando o afastamento do PM, só trololó…

  17. Gersino maia

    26 de março de 2012 - 18:51 - 18:51
    Reply

    Hiroshy,
    O Simão jatene, tinha que aproveitar esse episodio, e fazer uma verdadeira faxina nessa area da Segurança pública, a começar pela demissão do Delegado Roberto Teixeira de Almeida, que responde a processo por Crime de Tortura. Isso, é um absurdo. Que péssimo, exemplo o Governador, dar para os seus subordinados, ao fazer esse tipo de nomeação.

  18. João Costa

    26 de março de 2012 - 18:48 - 18:48
    Reply

    Amigo, quem conhece o Simão, sabe que ele vai apenas jogar para a plateia e contar algumas lorotice.

  19. Justiça seja feita.

    26 de março de 2012 - 18:00 - 18:00
    Reply

    Vamos esperar para ver quais providências estão sedo tomada pelo governo.
    Será que cabe a lei Maria da Penha?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *