Jatene destaca feitos da Agenda Mínima

Publicado em 2 de julho de 2013

 

 

 

A entrega à população de duas importantes rodovias estaduais, totalmente pavimentadas e sinalizadas, foi destacada pelo governador Simão Jatene no programa de rádio “Prestando Contas”, na manhã desta segunda-feira (1º). As obras integram a Agenda Mínima de Governo. Jatene ressaltou a importância da PA-127, que tem 76 quilômetros e interliga a BR-316 aos municípios de Igarapé-Açu, Maracanã e Magalhães Barata, e recebeu novo reforço na base, pavimento em CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), sinalização vertical e horizontal.

A outra rodovia entregue à população foi a Perna Sul, que liga a Alça Viária à PA-252, no município de Acará. A estrada, com 34,6 quilômetros de extensão, recebeu um investimento do governo do Pará de mais de R$ 46 milhões. Com novo pavimento e sinalização, a rodovia já está viabilizando, junto com a Alça Viária (que também está sendo revitalizada), uma maior e melhor integração entre a Região Metropolitana de Belém (RMB) e as demais regiões do Estado.

“As estradas começam a ficar prontas e a Agenda Mínima a ser cumprida. E tive a oportunidade de ver o trabalho feito na Alça Viária, que está sendo concluída. Acho importante que as pessoas dessa região possam conferir isso de perto, e ver a qualidade e o andamento dessas obras. O agradecimento deve ser feito ao povo do Pará, porque é o imposto de cada um que proporciona todas essas obras. E eu agradeço a oportunidade de, como governador, contribuir com isso”, reiterou Jatene.

 

 

Meio ambiente – Ainda sobre o cumprimento da Agenda Mínima, o governador frisou a assinatura do decreto que institui o ICMS Verde, o qual usa a distribuição da arrecadação entre os municípios como medida contra o desmatamento ilegal, e para o fortalecimento da gestão e do ordenamento ambiental.

O decreto regulamenta a Lei Estadual 7.638, de 12 de julho de 2012, a qual define que parte da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), destinada à distribuição entre os municípios, obedeça a critérios ambientais.

“É uma iniciativa pioneira, e que tenho certeza que é um passo importante para que, cada vez mais, se saia da discussão de que na Amazônia tem que se fazer a opção entre produzir e preservar. Na Amazônia nós temos que produzir preservando, e esse é o nosso grande desafio. O ICMS Verde vem premiar os municípios que têm boas práticas de preservação. São municípios que têm unidades de conservação em seu território e vêm evitando o avanço do desmatamento. Com isso, sem dúvida, vêm contribuindo para que a gente tenha uma sociedade mais moderna”, frisou o governador.

 

Educação – Simão Jatene também disse que passa a abordar, no programa de rádio, a educação como tema principal. Segundo ele, apesar de todos os políticos elegerem a educação como prioridade de governo, o Brasil, e também o Pará, ainda precisam alcançar padrões melhores, mesmo com os avanços obtidos na área.

Para o governador, a educação avançou, e atende cada vez mais a um número maior de pessoas, o que ele considera necessário e justo. Mas, segundo Jatene, esse processo foi acompanhado por uma perda de qualidade. “Hoje, eu diria que o grande desafio é como fazer uma educação de qualidade. E entendendo que educação de qualidade não é só a educação que prepara a criança e o jovem para o mercado. Educação de qualidade é aquela que prepara o jovem e a criança para realizar o seu potencial criativo e produtivo. Esse é o grande desafio. É sobre isso que vamos conversar nos próximos programas. Não só do desafio, mas, sobretudo, do que vem sendo feito para que a gente possa caminhar nessa direção”, afirmou.

 

Saúde – Simão Jatene também informou aos ouvintes a chegada da Caravana Oftalmológica do Pro Paz à Região Guamá, no nordeste do Estado, na próxima quinta-feira (4). Segundo o governador, 10 municípios da região foram selecionados por fazerem parte do sistema de saúde da “Atenção Básica” – municípios que não recebem recursos adicionais para procedimentos de média e alta complexidade, como as cirurgias de catarata.

 

“Mais de 10 municípios fazem parte da Região do Guamá, mas escolhemos esses 10 municípios porque são os que mais precisam. O Estado vai bancar o programa nesses municípios. Estamos disponíveis para que as prefeituras que recebem um recurso, ainda que seja pouco, sejam incentivadas e orientadas para que possam desenvolver programas dessa natureza”, ressaltou Simão Jatene. (Agência Pará)