Hiroshi Bogéa On line

Jader e Asdrubal estremecidos

 

Paulo Bemerguy, autor do blog Espaço Aberto, um dos jornalistas mais bem informados do Estado, é quem conta o chega pra lá de Jader em Asdrubal. E vice-versa.

Como o assunto envolve diretamente um deputado federal eleito pela região Sul e Sudeste do Estado, o poster faz questão de reproduzir o post de Paulo em sua integridade, sem deixar de linkar os leitores com o Espaço Aberto.

 

 

“Tu me respeita”: é Jader e Asdrúbal discutindo

É dos piores possíveis, é dos mais desgastantes, dos mais pesados o clima entre Jader Barbalho e Asdrubal Bentes, dois históricos peemedebistas.

O primeiro, vocês sabem, é cacique do PMDB do Pará há trocentos anos.

O segundo, também vocês sabem, é deputado federal licenciado e atualmente ocupa o cargo de secretário de Pesca e Aquicultura do governo Jatene.

Asdrubal, envolvido até o último fio de cabelo no movimento em favor da criação do Estado de Carajás, resolveu entregar o cargo.

Mas não combinou com os russos.

Ou melhor, não combinou com o russo Jader Barbalho, que no PMDB dá a primeira, segunda, terceira, a milésima… até a última palavra.

Jader soube da decisão de Asdrúbal pelos outros, digamos assim.

Ficou furioso.

Tão furioso que chamou Asdrubal às falas.

Chamado, Asdrubal atendeu.

Mas também estava furioso.

E foi uma pega pra capar daqueles.

A discussão subiu de tom ao ponto de ambos chegarem àquele tradicional “tu me respeita” pra cá e “tu também me respeita” pra lá.

Por que o agastamento de Jader?

Porque a saída de Asdrubal da secretaria tucana desmonta toda uma engenharia política que permite, entre outras coisas, manter o suplente Luiz Otávio Campos, o Pepeca, no exercício do mandato em Brasília.

Se Asdrubal voltar à Câmara, Pepeca terá de rasgar de lá.

E aí, como é que ficou?

Está tudo em banho-maria.

Jader e Asdrubal estão trombudos um com o outro.

E oficialmente o secretário ainda está no governo Jatene.

Mas não pensa em outra coisa senão sair.

E já.

E logo.

Queira ou não Jader Barbalho.

Post de 

11 Comentários

  1. Hudson Jr

    8 de agosto de 2011 - 17:59 - 17:59
    Reply

    Paulo Paiva, ele ainda não entregou a pasta não..

  2. Frank Àdamo

    8 de agosto de 2011 - 15:56 - 15:56
    Reply

    Quero apenas abraçar o competente Jornalista Hiroshi Bogéa. Prezado amigo não sei você se elembra de mim. Mas quero externar minha gratidão. Um certo dia resolvi fazer um teste de locutor esportivo na querida Rádio Itacaiunas, que na época era dirigida pelo nobre Jornalista. Com seu jeito sério, disse me, entra alí, (studio) e grava alguns minutos. A partir, dai fiz um periódo de testes na equipe do Narrador Edimar Brito. Hoje, passados 23 anos, e depois de ter trabalhado em importantes rádios, vivo na Cidade mineira de Unai, onde faço parte da equipe da Rádio Globo-AM de Unai-MG. Somente agora é que descbrir este Site. Meus pais continuam morando em Marabá, onde estive passando férias no mes de julho. Um abraço e meu muito obrigado. Até breve.

    • Hiroshi Bogéa

      8 de agosto de 2011 - 16:53 - 16:53
      Reply

      Frank Ádamo, fico feliz em tê-lo visitante e pelo sucesso conquistado em sua profissão. Eu sabia que você tinha talento, tanto que investi em sua capacidade. Abs e volte sempre.

  3. Paulo Paiva

    8 de agosto de 2011 - 13:25 - 13:25
    Reply

    Parabéns ao Asdrúbal. Dizia-se que o Jader mandava e ele obedecia. Deu o grito de liberdade, assim como a região de Carajás precisa se libertar. Entre Jader e seu povo ele ficou com o povo. Nunca votei nele, mas agora ganhou o meu respeito

  4. Hudson Jr

    8 de agosto de 2011 - 12:35 - 12:35
    Reply

    Se Asdrubal Bentes permanecer neste cargo até fim do ano perde meu voto! Pode não fazer diferença mas não votarei nunca mais num político a quem eu tanto admirava mas que baixa a cabeça para Jader e aceita um cargo meia-boca ao invés de respeitar os seus eleitores em Marabá. O lugar de Asdrubal é na Câmara Federal, para onde o povo o escolheu. e não uma secretaria sem poder algum.

    Esperto foi o Tião que aceitou a Sec. de Obras, viu que só iria administrar dívida e pegou o beco..

    Asdrubal você tem força, não foi Jader que o elegeu não.

    Venha para luta da divisão do Estado que você pode muito bem ser o manda chuva do PMDB no Carajás, Senador, Governador ou que quiser!

  5. George Hamilton Maranhão Alves

    8 de agosto de 2011 - 11:24 - 11:24
    Reply

    Pelo que acompanhamos ao longo do tempo, Asdrubal Bentes tem sido um dos mais fiéis aliados de Jader Barbalho. É hora de o cacique peemedebista reconhecer a fidelidade do deputado federal pelo Sudeste do Pará; e é hora também, de Jader Barbalho reconhecer a necessidade de mais autonomia de Asdrubal Bentes.

  6. Marcos Peixoto

    8 de agosto de 2011 - 11:05 - 11:05
    Reply

    Asdrubal precisa caminhar com as próprias pernas. Ele foi eleito deputado federal e está em uma secretaria sem expressão. Jáder foi eleito, mas não assumiu, nem deve assumir tão cedo.

  7. ANONIMO

    8 de agosto de 2011 - 08:44 - 8:44
    Reply

    Hiroshi,o Ascrúbal,renunciou à candidatura à prefeito de Marabá,já adiante do meio da campanha,com vergonhosos 2% de intenção de votos na pesquisa,alegando que (?)o povo só o queria como deputado federal,e foi eleito ao cargo c/expressiva votação,licenciando-se à seguir,traindo seu eleitorado, que “o queria como deputado” ! para assumir a ridícula pasta de Secretário de Pesca do estado(jogada da cúpula do PMDB p/acomodar seus quadros),agora afasta-se também do compromisso assumido na secretaria de estado. Afinal o que estará querendo,o idoso político nessa altura do campeonato ? Precisa esclarecer para seus eleitores .

  8. anônimo

    7 de agosto de 2011 - 21:14 - 21:14
    Reply

    Ou sai logo ou nunca mais se reelege.

  9. Nando

    7 de agosto de 2011 - 15:31 - 15:31
    Reply

    Asdrubal está muito velho pra ficar com goleira de totózinho no pescoço!

  10. Luis Sergio Anders Cavalcante

    7 de agosto de 2011 - 15:13 - 15:13
    Reply

    É briga de compadres. Já, já se todos se acomodam e tudo fica bem. Em 07.08.11, Marabá-PA.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *