Invasor cancela matrícula e deixa terreno da Igreja

Publicado em 14 de dezembro de 2011

 

 

Audiência ocorrida no Ministério Público de Marabá selou a ambição de Roberto  José Fonseca, que havia invadido área do Centro Pastoral Diocesano Sagrado Coração de Jesus – na Agrópolis (Cidade Nova) -, na tentativa de se apoderar de 1.500 M2 para abertura de rua ligando vias pública a um imóvel onde ele pretende construir uma serralheria.

Além de ter assinado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) diante das promotoras Josélia  de Barros e Cremilda Aquino da Costa, o engenheiro assinou Termo de Acordo no qual ele cancela a matrícula da área registrada recentemente (como ele conseguiu isso, é outra discussão), e retira o material de construção que usava na elevação do muro.

Ainda hoje, o blog publicará cópia dos documentos listados na audiência.