Hiroshi Bogéa On line

Inocência infantil

A frase da semana:

“Eles se aproveitaram do pobre do Chico Ferreira”

Djalma Farias, advogado do empresário João Batista Ferreira Bastos, o Chico Ferreira, ao garantir em entrevista ao Diário do Pará que seu cliente está sendo vítima de uma grande injustiça.
Que maldade fizeram com o Chico, gente!

Post de 

4 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    2 de novembro de 2007 - 23:26 - 23:26
    Reply

    7:53 PM, na segunda-feira acionaremos nossas fontes pra saber as razões das demissões. Quanto ao manifesto, o blog fará a reprcussão do mesmo neste sábado.
    Obrigado pela presença.

  2. Hiroshi Bogéa

    2 de novembro de 2007 - 23:22 - 23:22
    Reply

    Caro mestre Yúdice, o lance é pra se rir. Tão somente, amigo.
    Bom final de semana.

  3. Anonymous

    2 de novembro de 2007 - 22:53 - 22:53
    Reply

    Boa Noite, Vc precisa verificar o q esta acontecendo na PRODEPA. demissões de funcionários com + de 20 anos p/ colocar os estagiários da UFPA. Leia o manifesto do SINDPD. Grato de sua atenção.

    A diretoria da PRODEPA, integrante de um governo que se diz socialista e democrático acaba de demonstrar total distancia entre o discurso propalado e a prática quando Governa, pois ignora o estabelecimento das regras políticas, jurídicas e sociais vigentes no Estado brasileiro, que permitem a todo cidadão recorrer aos Poderes Constituídos para preservação e garantia de seus direitos, regras essas que quando utilizadas pelos trabalhadores da empresa estadual que procuraram a Justiça do Trabalho objetivando equiparação salarial, passou a ser o passaporte para suas demissões, já que a Diretoria Executiva entende que quem procura a Justiça “não veste a camisa da Empresa”.

    O tratamento dado a esses trabalhadores pela Direção da Empresa constitui-se ato de terrorismo e afronta a organização dos poderes estabelecidos, e será por parte do SINDPD/Pa refutada com veemência em todas as esferas Constituídas, buscando para isso a imediata reparação para essa decisão nefasta, através da reintegração e cobrança pelos danos causados a esses trabalhadores e suas famílias, assim como, buscará a proibição desse ato aos demais trabalhadores que já se encontram com outras ações de demais naturezas, bem como dar garantia aqueles trabalhadores que via de regra tenham direitos a recorrer.”

  4. Yúdice Andrade

    2 de novembro de 2007 - 20:25 - 20:25
    Reply

    Estou chorando até agora, Hiroshi. Como puderam fazer uma maldade tão grande contra um homem tão bonzinho?! E nós, aqui, preocupados com as mulheres assassinadas!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *