Hiroshi Bogéa On line

Índio embriagado causa acidente na via principal do comércio de Marabá

Acidente A Maia 5 

Quem conta é o comerciante Walid Mahmud, em post publicado em seu mural do Facebook:

 

ÍAcidente A Maiandio visivelmente embriagado em sua PickUp sobe no 1\2 fio acerta acento publico e só para depois de “beijar” arvore.
Mas não se preocupem, tivemos sorte de nenhum de nossos filhos, mães, Pais, Irmãos ou qualquer outro pobre inocente ser atingido por este irresponsável, que tem como escudo seus direitos de Indio preservados pela constituição e a Funai como poderoso advogado.
Pergunta que não quer calar: POR QUE SKIN ?… Por que sim!!!
A propósito, onde vou sentar agora pra comer o meu churrasquinho de fim de tarde ?

Nota do blog: o acidente ocorreu na avenida Antonio Maia, esquina com travessa 3 de maio, na Velha Marabá.

A sorte é que o acidente ocorreu bem mais cedo, não havendo quase ninguém na via principal do comércio de Marabá.
Acidente A Maia 4

 

Fotos de Walid Mahmud

 

Post de 

2 Comentários

  1. paulo cunha

    24 de maio de 2014 - 07:26 - 7:26
    Reply

    e de hoje isso né? ta bom! todo mundo sabe que esses ai fazem negociatas em nom de beneficiara tribo,que continua la com suas mazelas. que lastima. nem indio escapa.

  2. Eleutério Gomes

    22 de maio de 2014 - 15:23 - 15:23
    Reply

    Cadê a polícia? Segundo a Lei Federal 6.001/73, é proibido vender bebida alcoólica a indígenas, com pena de detenção de seis meses a dois anos para quem for flagrado descumprindo a norma legal. O que se vê, porém, é índio enchendo a cara livremente. É mesmo como dizia o velho caudilho Magalhães Barata: “No Brasil, lei é potoca”!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *