Hiroshi Bogéa On line

Indígenas: favoritismo de Marabá

Confirmando o que já foi divulgado no blog, Marcus Mutra, da Secom de Marabá, envia nota sobre o favoritismo de Marabá sediar os Jogos Indígenas.

O comentário feito pelo dirigente do Comitê Intertribal, Marcos Terena, de que, dentre os vários municípios candidatos a sediar a 11ª edição dos Jogos dos Povos Indígenas, Marabá é o que reúne as melhores condições, deixa o município em condição de favorito no contexto de acirrada disputa pela realização do evento em 2011.

A declaração do líder indígena se deu ao final do encontro ocorrido no Memorial dos Povos Indígenas (Brasília), na manhã do último dia 31 de maio, quando uma comitiva do município, formada por membro das secretarias de Cultura, Turismo, Meio Ambiente, Esporte e Comunicação, além de representantes da Fundação Casa da Cultura e Funai, apresentou e defendeu a proposta de Marabá como sede do torneio esportivo.

Além de Marcos e da comitiva marabaense, na reunião estiveram presentes o coordenador dos Jogos dos Povos Indígenas Carlos Terena, a chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Esporte e Lazer do Ministério do Esporte (SNDEL/MinE) Maria Leonor B. Ceia Ramos e os assessores parlamentares Jader Batista e Val-André Mutran, representando, respectivamente, os deputados federais paraenses Nilson Pinto e Giovanni Queiroz, apoiadores da candidatura de Marabá ao evento.

A decisão do Comitê Intertribal que definirá o município sede do evento deve ocorrer ainda durante o segundo semestre deste ano. Apesar do otimismo recíproco e também de uma sinalização crescente de apoio por parte de outros parlamentares e entidades, a disputa não será fácil. Além de outros municípios do Pará, Marabá concorre com municípios do Acre, Santa Catarina e São Paulo, entre os quais São Bernardo do Campo, cidade onde morou o presidente Lula.

Devendo reunir nesta 11ª edição um público estimado de 100 mil pessoas, o dobro do apurado em Paragominas por ocasião da edição anterior, para o evento, já estão confirmados atletas indígenas, observadores e imprensa da Guiana Francesa, Canadá, Equador e Estados Unidos.
Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    5 de junho de 2010 - 12:46 - 12:46
    Reply

    Isso é exemplo de trabalho sério, dedicado a uma causa merecedora de toda a atenção por parte da sociedade brasileira.
    Parabéns ao empenho da prefeitura, e parabéns a voce Hiroshi, pelo foco (sempre construtivo) que norteia esse espaço.
    Alex Santana

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *