Hiroshi Bogéa On line

Incra nega pressão de fazendeiros

 

 

Em nota distribuída no início da tarde, a superintendência do Incra Sul do Pará refuta acusação da CPT,  negando que  a autarquia esteja sofrendo pressão de fazendeiros”.

Diz um dos trechos da nota:

 

 

O Incra repudia com veemência as declarações do senhor José Batista Afonso, da CPT, veiculadas na edição de hoje do Jornal Opinião e em alguns sites, afirmando que a autarquia sofre pressão por parte de fazendeiros, que exercem poderio econômico e político sobre o órgão. O superintendente regional do Incra no Sul do Pará, Eudério Coelho, ratifica a posição da superintendência de cumprir estritamente o que está definido em lei. Portanto, o Incra não atua no sentido de satisfazer fazendeiros ou qualquer outro interessado. Se existem entraves na celeridade dos processos de reforma agrária, é porque eles estão seguindo as determinações legais“.

 

Informa ainda, na nota, “que está agendada uma reunião nesta quinta-feira, dia 21, na sede do Incra em Brasília para tratar as questões da pauta do movimento . Estarão presentes os representantes do MST, a direção nacional e regional do Incra, do Programa Terra Legal e da Ouvidoria Agrária Nacional”, para discutir as demandas apresentadas pelos movimentos sociais.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *