Hiroshi Bogéa On line

In memoriam

Nesta segunda-feira, 24, completa dois anos a morte do promotor de justiça Fabrício Ramos Couto. A Associação do Ministério Público do Pará (AMPEP), relembrará a data em Missa na Capela Santo Antônio de Lisboa, oportunizando também aos membros do MP protestar pela insegurança pública que atormenta o estado.

O promotor Fabrício Couto foi assassinado no Fórum de Marapanim, com vários tiros, pelo advogado João Bosco Guimarães – preso em flagrante quando saía do gabinete da promotoria.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *