Hiroshi Bogéa On line

"Ilha Grande"

A destinação de parte dos R$ 89,9 milhões do Programa Nacional de Segurança, liberados pelo presidente Lula para contemplar plano de melhoria do sistema de segurança do Pará, na construção de dois presídios femininos em Marabá e Santarém, provocou a reação negativa imediata de muitas pessoas.

Na noite de ontem, numa rodada de bate-papo na orla de Marabá, o blog ouviu de uma professora a seguinte expressão:

– É dessa forma que a ‘Corte’ vê as regiões Sul e Oeste do Estado: terra reservada pelo poder aos degredados. Dinheiro para a construção de uma Escola de Produção, não têm! Para presídios, não falta.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    28 de novembro de 2007 - 22:58 - 22:58
    Reply

    Esta é a visão dos Belenenses, bairristas. Ainda vêm com discurso contra o Carajás.

  2. Anonymous

    28 de novembro de 2007 - 21:03 - 21:03
    Reply

    O governo do Estado não perde a oportunidade de estar sempre promovendo atos preconcetuosos contra o Sul e Oeste do Pará. Nos consideram mesmo um bando de marginais…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *