Hiroshi Bogéa On line

Igreja Inclusiva Evangélica combate a homofobia

 

 

 

Texto “vampirizado”  do site Vírgula:

——————–

Pastora que pregava cura gay revela: “Fiz tudo o que a igreja

mandou fazer para deixar de ser lésbica, não deu certo”

 

Lanna Holder e Rosania Rocha (Foto:Gabriel Quintão)
Lanna Holder e Rosania Rocha (Foto:Gabriel Quintão)

 

 

 

Ali no número 1600 da avenida São João, no centro de São Paulo, existe uma igreja evangélica em que as pessoas celebram a palavra de Deus, pagam dízimos, cantam em uníssono músicas animadas sobre o evangelho, e, em plena quarta-feira, lotam as cadeiras para acompanhar o culto. Tudo isso seria exatamente igual a qualquer outra igreja, se não fosse o fato de que a Comunidade Cidade de Refúgio se tratasse de uma igreja inclusiva, que recebe de portas abertas gays e lésbicas, sem julgamentos sobre suas orientações sexuais. 

Para falar sobre a igreja, é preciso adentrar a história de duas mulheres que tiveram suas vidas completamente modificadas em 2002, quando se apaixonaram: Lanna Holder e Rosania Rocha. 

EX-LÉSBICA E EX-HÉTERO

Lanna sempre soube sua orientação sexual e aos 17 anos teve sua primeira experiência com uma mulher. No entanto, acreditava que sendo lésbica seria condenada ao inferno. Aos 21 anos se converteu à religião evangélica e deixou de lado uma companheira. Pouco depois se casou com um pastor, teve um filho, e a religião passou a ser parte principal de sua vida. Pelas igrejas do Brasil, ela pregava sobre a “cura” a que havia sido submetida e passou a ser vista como um exemplo a ser seguido – e uma prova viva de que seria possível superar a homossexualidade. 

Em vídeos disponíveis no YouTube, é possível ver longos sermões da pastora pregando sobre a maldição e o pecado da homossexualidade. Igrejas lotadas de fiéis aclamaram suas palavras e acreditaram estar diante de uma pessoa “regenerada” e “trazida de volta ao caminho do bem”. 

Em 2002, no entanto, a história mudou quando Lanna conheceu Rosania em uma igreja evangélica em Boston, nos Estados Unidos. Rosania, que morava na cidade, onde era dirigente de louvor de uma igreja frequentada por brasileiros, era casada com um pastor, com quem teve um filho. Muito conhecida na comunidade evangélica por cantar músicas gospel, iniciou uma grande amizade com Lanna, de quem sempre estava perto nos cultos: onde Lanna pregava, Rosania cantava. Da amizade ao amor bastaram seis meses e suas vidas foram viradas de cabeça para baixo. De celebridades evangélicas adoradas, Lanna e Rosania viraram párias na religião que ajudavam a espalhar. 

Confira abaixo a entrevista que o Virgula Lifestyle fez por telefone com as pastoras: 

Como foi a sua conversão e o processo para se tornar uma ex-lésbica?

Lanna – Eu tinha 21 anos quando me converti à religião por achar que iria para o inferno por causa de minha orientação sexual. Eu usava drogas, era alcoólatra e quando me converti essa parte da minha vida deixou de existir. A religião funcionou como um processo de restauração na minha vida, mas a minha orientação sexual nunca foi alterada. Eu nunca vivenciei nenhum processo de cura, mesmo assim segui numa busca constante para deixar de ser lésbica. Eu pensava: ‘Deus me libertou das drogas e do alcoolismo e não consegue me libertar da homossexualidade?’. Na igreja, a homoafetividade é apresentada ou como uma possessão demoníaca ou como uma doença. Eu tentava lidar com as duas coisas. ‘Se é uma doença, Deus vai ter que curar e se eu estiver possessa de algum espírito maligno, Deus vai ter que me libertar’. Tentei por sete anos. 

A religião faz uma lavagem cerebral contra a homossexualidade?

Lanna – Hoje eu cheguei à conclusão de que a religião demoniza tudo o que ela não explica e não entende. A homossexualidade é uma questão muito cheia de ramificações e interpretações. A própria igreja não chega a um consenso sobre o que pensa a respeito. Enquanto tem uma parte que garante que é uma possessão demoníaca, outra parte tem certeza de que é uma doença. Por mais que no fundo a igreja saiba que a homossexualidade não é abominável, ela se recusa a corrigir um erro. É difícil voltar atrás e reconhecer que errou depois de milênios condenando os homossexuais. É mais fácil manter como está. 

Você escondia sua verdadeira orientação sexual ou estava convicta de que havia sido realmente “curada”?

Lanna – Eu divulgava essa tal cura havia sete anos e pregava contra a homossexualidade. As pessoas me conheciam como “A missionária Lanna Holder, ex-lésbica”. Quando fui pra Boston, eu já estava conformada, achando que teria que viver minha vida toda escondendo minha verdadeira orientação sexual. Eu mentia, pois tinha certeza de que a minha orientação sexual era imutável, ao contrário do que eu fazia as pessoas acreditarem. Fiz tudo o que a igreja mandou fazer para deixar de ser lésbica: quebra de maldição, cura interior, desligamento de alma, quebra de vínculo. Depois de tudo, minha orientação sexual não mudou e então cheguei à conclusão de que fazia parte da minha natureza. Esconder foi a minha única opção. Fiquei casada com um homem, não porque era o que eu queria, mas porque era o imposto para que eu não fosse para o inferno. 

Como foi o momento em que você se viu diante da paixão por uma mulher após tantos anos garantindo ser ex-lésbica?

Lanna – Nos conhecemos e no começo nos tornamos grandes amigas. Tivemos uma associação total na religião e quando chamavam a Rosania para cantar, me chamavam para pregar. A vida nos uniu. Viajamos pelos Estados Unidos juntas e eu confidenciava a ela os problemas que tinha em meu casamento, pois como o “exemplo” que eu era, não podia contar para ninguém o que eu enfrentava. Não falava sobre minha orientação sexual, mas conversávamos sobre diversas questões. Quando me dei conta, tudo o que eu fazia era pensando na Rosania. Eu queria estar ao lado dela e percebi que aquilo que eu sentia não era apenas amizade. Eu chorei muito, orei muito e perguntava a Deus quando aquilo passaria. Minha paixão por ela começou a confrontar com tudo aquilo que eu dizia ser errado em minhas pregações. 

Como você encarou a paixão pela Lanna já que nunca havia tido interesse em uma mulher antes?

Rosania – Eu percebi um sentimento diferente por ela e então conversamos e admitimos estar apaixonadas. Choramos muito, pedimos muito perdão a Deus e, como éramos casadas, nos sentíamos muito erradas, pois cometemos adultério. Nosso pecado na verdade não foi o nosso amor, mas sim o fato de sermos casadas e de adulterarmos por seis meses. Quando eu era criança, me sentia um pouco diferente das minhas amigas. Mas nunca tinha tido contato sexual com uma mulher até, de repente, me ver apaixonada pela Lanna. Nada foi planejado, deixei o barco me levar, tentei fugir, ficamos separadas, mas a vida nos uniu. Eu sempre digo que me apaixonei por um ser humano e não necessariamente por uma mulher. 

Como foi a reação da igreja ao saber que vocês estavam juntas?

Rosania – Contamos aos nossos maridos e depois aos nossos líderes, que nos aconselharam a não contar nada a ninguém para preservar a imagem da igreja. Confiamos que tudo daria certo, eu pensei que voltaria para meu marido e que a Lanna seguiria a vida dela, já que estava decidida a se separar. Mas assim que viramos as costas, eles (os líderes) pegaram o telefone e começaram a ligar para toda a comunidade evangélica contando a novidade. Eu morei 20 anos nos Estados Unidos e convivi com pessoas na igreja a quem considerava parte de minha família. Quando tudo aconteceu, tudo mudou. Eu entrava no banheiro para passar um batom, e as mesmas pessoas que se diziam minhas amigas, saíam imediatamente. Se tivéssemos nos apaixonado por outros homens e cometido adultério do mesmo jeito, a reação teria sido completamente diferente. Passaríamos por um período de disciplina e nossos “amigos” continuariam por perto. Como me apaixonei por uma mulher, subi ao púlpito e pedi perdão por ser quem eu era, mas nunca mais consegui me encaixar na igreja. Me usavam para pregar sobre pecado e aquilo acabou se tornando um circo. 

Muitos nos disseram que não tínhamos caráter por termos assumido nosso amor, mas para ter coragem de enfrentar tudo e todos, foi preciso muito caráter. Eu poderia ter ficado cantando e a Lanna pregando sem nunca ninguém imaginar que tínhamos algo. Muitas pessoas da igreja são hipócritas, pregam uma coisa e fazem outra. Tem gente casada que prega para multidões e sai para pegar as menininhas da cidade, tira a roupa na frente da câmera e coisas do gênero. São pessoas assim que nos massacram. Eu me sinto muito mais em paz com Deus sendo o que sou de verdade. 

Lanna – Quando eu me converti, já comecei a pregar que eu era uma ex-lésbica e então me tornei uma referência da cura. Na minha época eu era um Silas Malafaia falando que homossexualidade era coisa do demônio, que os gays iam para o inferno. É interessante perceber como a gente cai do cavalo com as nossas convicções. Eu que tanto perseguia os gays, me tornei uma perseguida com o mesmo discurso que eu usava ao assumir minha homossexualidade. 

Como é a relação com seus ex-maridos atualmente?

Rosania – Temos uma relação muito bacana. Ele se casou de novo e será pai mais uma vez. Ele mora nos Estados Unidos e sempre o vejo, pois meu filho mora com ele. 

Lanna – Só falo com meu ex-marido sobre assuntos relacionados ao nosso filho. 

Como é a relação com seus filhos (Rosania tem um filho de 15 anos e Lanna tem um filho de 11 anos)

Rosania – De toda essa história, a coisa mais legal é a nossa relação com nossos filhos. Somos uma família incrível, agimos de maneira muito natural. Meu filho ama a Lanna e adora conversar com ela. Aliás, ele conta mais coisas pra ela do que pra mim. Não tem como uma pessoa afirmar que uma família constituída por gays não é coisa de Deus. Somos uma família feliz que vive em harmonia. 

Como surgiu a ideia da igreja inclusiva?

Lanna – Tentamos frequentar outras igrejas, mas sempre ouvíamos as mesmas afrontas dos pastores no púlpito contra os gays. Começamos a fazer amizade com uma série de ex-evangélicos que também não eram aceitos na igreja por conta de sua orientação sexual. Pensamos em fazer algo em nossa casa mesmo, mas em 2011 inauguramos a igreja com 15 pessoas, hoje temos cerca de 500 membros. 

Tirando o fato da igreja inclusiva aceitar os homossexuais, o que mais a diferencia das outras?

Lanna – Nada, se alguém entrar aqui sem saber que é uma igreja inclusiva vai achar que é uma igreja evangélica como qualquer outra. Sexo é só depois do casamento, temos dízimos e ofertas, louvamos a palavra de Deus… A bíblia do gay é a mesma do hétero, a única diferença é que interpretamos diferente a questão da homossexualidade. Não somos ativistas gays, mas acreditamos na inclusão. 

Como vocês conquistam novos fieis?

Lanna – O evangelismo mais difícil é o de um gay. Primeiro que você já tem que entregar o folheto da igreja dizendo que ele é aceito como é, caso contrário eles rasgam o papel na nossa cara, jogam no chão… Na abordagem, eles logo acham que somos da igreja do pastor que fala mal, então já nos apresentamos como pastoras casadas antes de fazer o convite. Vamos nos pontos de maior concentração do público gay em São Paulo, que é a região da avenida Paulista, a rua Vieira de Carvalho e outras. Paramos nas portas das boates e fazemos flashmobs, cantando e dançando. Com isso, geramos curiosidade e eles se aproximam para saber de onde somos. Sempre vêm várias pessoas à igreja depois dessas abordagens. Vamos também à Parada Gay, à Feira da Diversidade e à Caminhada Lésbica entregar nossos folhetos. 

O que os evangélicos convencionais acham da Comunidade Cidade de Refúgio?

Lanna – Tem pessoas que vêm aqui na porta para nos afrontar, teve uma senhora que quase me agrediu aqui na frente. Nos xingam, dizem que a nossa igreja é Sodoma e Gomorra, que é coisa do diabo. Há quem ligue e fale desaforos, deixe recadinhos mal-educados nas redes sociais… Tem quem pense, obviamente não é todo mundo, que aqui tem imoralidade, promiscuidade, que é um ponto de encontro para achar parceiros sexuais. 

O que vocês acham do Silas Malafaia?

Lanna – Não temos nada contra o Silas Malafaia, mas achamos que ele só cresceu na religião baseado em polêmicas, a bola da vez são os homossexuais. Ele tem um discurso prepotente de dono da verdade e usa de muita ira para se referir aos gays. Lamentamos muito isso, porque o Silas Malafaia afasta todos os gays da igreja, pois eles acabam achando que todos os pastores pensam dessa forma. Mas ele não representa a maioria dos pastores. Ele não sabe o que ele fala (se referindo à comparação feita por Malafaia de gays a bandidos). Pregue a palavra de Deus, Malafaia! Pare de fazer polêmica! 

E Marco Feliciano?

Rosania – A única coisa que temos a dizer ao Feliciano é: “cresça”! Ele é uma pessoa narcisista e tudo o que ele faz é para ganhar holofotes. Infelizmente ele está conseguindo isso da pior maneira possível.

Post de 

30 Comentários

  1. Mauricio Oliveira

    7 de maio de 2017 - 12:38 - 12:38
    Reply

    A palavra de Deus foi,é e sempre será a mesma,hoje,amanhã e sempre,jamais será mudada,não adianta espernear,gritar,filosofar,porque o que a palavra de Deus condena é e sempre será pecado,a palavra do Eterno permanece para sempre,ninguém jamais mudará o que está escrito!!!

  2. Anônima de Marabá (Jura?!)

    11 de maio de 2013 - 10:58 - 10:58
    Reply

    Quanta ignorância! Perdoem-me a constatação. Digo isso dos comentários sobre o post.
    E não é uma questão de opinião, pois a partir do momento em que se inicia o preconceito e a discrimição, o direito de opinião é completamente invalidado. Sejamos críticos e honestos.
    Tá tudo errado. A começar pelo termo “homossexualismo”. ISMO denota doença, para quem não sabe. E a HOMOSSEXUALIDADE não é opção, é condição. As pessoas simplesmente nascem assim e pronto, aceitem. Além do mais, vamos lutar, criticar e batalhar contra situações que nos prejudiquem? Vamos! Contra a fome, a exploração infantil, a BAIXÍSSIMA qualidade da nossa educação, a violência, a escassez, ou melhor, o péssimo Sistema Público de Saúde que temos. Para quê massacrar uma atitude, um comportamento, a sexualidade do outro que em NADA nos afeta?
    Francamente!

  3. Lucileno Cardoso Cavalcante

    10 de maio de 2013 - 08:38 - 8:38
    Reply

    Meu irmão em Cristo, Leonardo, a Paz do Senhor!

    Que bom saber que você já fez parte da Igreja, e que sua experiência não foi muito agradável, talvez por ter se decepcionado com algumas pessoas. No entanto, agora compreendo tanta aversão a evangélicos, mas o Senhor Jesus te ama Leonardo, apesar de tantos impropérios contra nós.

    Peço a Deus que o ajude a descobrir a verdade, não a “verdade” dos homens, mas a de Deus, apenas peça sua ajuda, Ele, o Senhor quer te abençoar.

    “Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí.”
    Jeremias 31:3

  4. Otasnes

    10 de maio de 2013 - 08:09 - 8:09
    Reply

    KKKKK Amei as biografias não autorizadas dos filosofos aqui descritas, mas uma coisa é INADMISSIVEL de ser dito é que ELES não contribuiram em nada para a sociedade contemporânea!
    Platão fundamentou a escolástica agoustiniana, isto é, o fundamento da filosofia em toda a Idade Média.
    Kant em seu imperativo categórico e em sua ética aprioristica permitiu pensar e tentar concretizar OS DIREITOS HUMANOS!
    Schopenhauer além de contribuir nos ensinamentos metafísicos de Kant foi professor de várias catedras e despontou a moda de andar com o poudlle na praça!
    Nietzche em seu niilismo permitiu uma reflexão sábia sobre o que concebemos como verdade ou não!

  5. Leonardo Soares

    9 de maio de 2013 - 15:05 - 15:05
    Reply

    Já li todos os livros ditos ” sagrados”: Biblia, Torá, Alcorão, e não tão menos importante o bhagavad gita, cada um defende seus ideais com unhas e dentes. Mas a bíblia é um dos piores livros da historia da humanidade, um livro que teve a influencia monopolizadora da igreja catolica, já esqueceram na “santa inquisição”? Os assassinos (igreja) seguiam os mandamento da biblia. E outra, essa de dizer que jesus disso isso ou disse aquilo é pura balela, não há provas! Qualquer um pode escrever um livro e dizer que foi inspiração de Deus. Nao acredito em religião, e muito menos em algo escrito pelo homem. Porém mantenho minha opinião em relação aos evangélicos, são viboras,falsos, hipocritas, se camuflam como serpentes prontas a darem seus ” botes”. O que me surpreende, é afirmar conceitos e pre-conceitos baseados em frases da biblia. A religião é a desgraça de toda humanidade, milhões já morreram em nome de jesus, de deus, igrejas, etc. Mas a verdade é uma só, estamos no século XXI.
    A fazer uma comparação: Diga para um mulsumano ou para um judeu que a biblia é o unico livro verdadeiro! A resposta é uma só: cada um defenderá seu livro como o unico verdadeiro, e pergunto: quem tem a verdade?

    Adianto ainda que fui evangélico por muitos anos, e só encontrei gente falsa dentros dessas pocilgas ditas igrejas.

  6. apinajé

    7 de maio de 2013 - 19:30 - 19:30
    Reply

    sejam felizes no que acreditam.
    mas não queiram dizer que isso é normal…pois não é.
    no mínimo uma anomalia existe,se não for genética é moral.

  7. Lucileno Cardoso Cavalcante

    7 de maio de 2013 - 11:29 - 11:29
    Reply

    FATO Nº 04: Nós evangélicos não odiamos ninguém que pensa ou crê diferente de nós, pois cremos que o Senhor concedeu ao ser humano liberdade para decidir no que vai crer, se na filosofia ou na Bíblia, é certo que cada um dará conta de si mesmo a Deus.
    Então, assim como o Senhor ama a todos, a sua Igreja também da mesma forma, é por esse motivo que falamos a verdade da Palavra de Deus, não para atacar ninguém, mas para alertar para a vontade de Deus revelada nas Escrituras.
    “E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. ”
    Mateus 9:36

  8. Lucileno Cardoso Cavalcante

    7 de maio de 2013 - 11:12 - 11:12
    Reply

    FATO Nº 03: O homossexualismo É PECADO SIM, pelo menos é o que a Bíblia afirma, e todo pecado (homossexualismo, adultério, soberba, mentira, etc.) afasta o homem de Deus. Portanto, é inadmissível qualquer tipo de tentativa de justificar teológica ou biblicamente o pecado da prática homossexual sem negar ou rasgar partes das Escrituras Sagradas.
    Mas, para aqueles que quiserem arrepender-se e abandonarem essa prática há o perdão de Deus.
    “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
    E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.
    Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.”
    1 Coríntios 6:10-12

  9. Lucileno Cardoso Cavalcante

    7 de maio de 2013 - 11:01 - 11:01
    Reply

    FATO Nº 02: Essa “igreja” NÃO É EVANGÉLICA, pois contraria o primeiro princípio doutrinário de todas as Igrejas de Fé Evangélica que primam pela ortodoxia doutrinária, que é ter a BÍBLIA como única regra de fé e conduta do cristão.
    “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
    E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.”
    2 Timóteo 4:3-4

  10. Lucileno Cardoso Cavalcante

    7 de maio de 2013 - 10:51 - 10:51
    Reply

    FATO Nº 01: As senhoras Lanna Holder e Rosania Rocha fundaram esta suposta “igreja” (Comunidade Cidade de Refúgio) para tentar justificar um pecado pessoal delas e de muitos outros.
    “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
    Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
    Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
    Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
    Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.
    Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;
    Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.”
    2 Timóteo 3:1-7

  11. Sandra

    7 de maio de 2013 - 09:23 - 9:23
    Reply

    Leonardo, esqueci de citar o Bertrant Russell. Ele foi realmente um gde pensandor, que não sabia lidar com seus problemas pessoais. Ele viveu à sombra do pai, o gde filósofo Earl statesman, famoso Russell e morreu de desgosto após a morte de sua mulher e filha. Casou-se 4 vezes e todos casamentos infelizes e inúmeros casos. Que exemplo!

  12. Clésio Fima

    7 de maio de 2013 - 08:54 - 8:54
    Reply

    Eu quero é que esse canto torto feito faca corte a carne de vocês.(concordo com vc tambem Cecília)

  13. Maria C.

    7 de maio de 2013 - 08:08 - 8:08
    Reply

    Muitos desses filósofos tiveram ideias maravilhosas, mas muitos se mataram pq só ideia não muda ninguém. Muitos tinham uma vida desregrada e eram boêmios e tinham atitudes suspeitas de insanidade mental. A vida deles não é parâmetro pra ninguém se basear. Triste do homem q pensa ser maior q o criador. Se vc acredita ou não em Deus, Leonardo, isso não faz nenhuma diferença, Deus continuará sendo o único Deus e a Bíblia continuará sendo a única verdade absoluta. Simples assim!

  14. Saul Soares

    6 de maio de 2013 - 11:49 - 11:49
    Reply

    Idiota é quem tem a mente fraca e se deixa influenciar por filósofos que escreveram grandes besteiras e uma pequeníssima minoria até hoje tem como padrão de vida..vivia como eles então, que a na sua maioria morreram na mais profunda miséria, tanto moral, material como espiritual…Deus tenha misericórdia de vc, pseudo-intelectual…se julga mais inteligente que os outros, também tenho formação e estudei cada um desses filósofos que vc citou, e lhe digo que nenhum dele tem um exemplo de vida a ser seguido como o de Jesus Cristo…quero ver eles ressucitarem como Jesus….vai ler a Bíblia, isso que vc fez feriu a constituição se é que vc sabe oque é isso…fale, mas não falte com respeito seu alienado…

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

    VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

  15. Sandra

    6 de maio de 2013 - 11:23 - 11:23
    Reply

    Caro Leonardo Soares, esses “incríveis” filósofos citados por vc não modelos e muitos menos paradigmas a serem seguidos. Deixa eu clarear sua mente:
    Nietzsche morreu numa clínica psiquiátrica alemã.
    Platão morreu por infestação generalizada de piolhos a partir de sua barba.
    Heráclito ao seguir uma receita caseira para a hidropisia, resolveu se enterrar no esterco de um estábulo.
    Muitos filósofos se mataram e levaram as suas mulheres na mesma conversa.
    Todos morreram na solidão ou loucos.
    Schopenhauer,fez questão de extrair todos escrúpulos humanos.
    A curiosa morte dos filósofos que decidiram parar de respirar, como Diógenes, ou que decidiram morrer com hora marcada, como Kant.
    Sêneca pediu para o matarem.
    A incrível história dos filósofos empiristas, que passaram a vida negando o valor da mente, mas que morreram com o choque que levaram ao descobrir que a mulher tinha amante.

  16. Otasnes

    6 de maio de 2013 - 10:53 - 10:53
    Reply

    Oh Leonado Soares vamos preservar os nomes dos pensadores:
    Rousseau, Schopenhauer, Nietzche e Platão.
    Sobre as questões da Igreja a favor ou contra a homossexualidade prefiro não entrar no mérito.
    Mas pontuo um dado: ENQUANTO A BIBLIA, TORÁ, ALCORÃO ou outra forma de manifestação religiosa tentar intervir e quebrar a Constituição. Não haverá estado laico, valorizará os preconceitos religiosos, étnicos. A liberdade religiosa será uma falacia. e principalmente retrocederemos ao feudalismo!
    Ao Estado o que é do Estado!

  17. Lucas Gomes

    4 de maio de 2013 - 12:20 - 12:20
    Reply

    Alan, quem vive por achismo é um gde idiota. Estamos falando de Bíblia, um livro q com certeza vc nunca leu.

  18. Lucas Gomes

    4 de maio de 2013 - 12:17 - 12:17
    Reply

    Ninguém aqui está falando contra os homossexuais ou com ódio deles. Sou contra a prática homossexual. Pra quem não sabe, a Bíblia condena o homossexualismo e pronto. Deus fez homem e mulher, o resto é invenção do diabo pra desvirtuar a obra de Deus.
    “Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante.

    Velho Testamento:
    Levítico 18.22:
    “Se um homem se deitar com outro homem como quem se deita com uma mulher, ambos praticaram um ato repugnante. Terão que ser executados, pois merecem a mor¬te”.

    Novo Testamento:
    “Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam”.
    Romanos 1:26-28

  19. Leonardo Soares

    4 de maio de 2013 - 10:37 - 10:37
    Reply

    Engraçado como tem gente idiota que ainda firma seus conceitos baseado em um livrinho ( biblia) , uma bosta de livro que foi escrito por qualquer idiota e totalmente manipulado pela igreja. É por isso que o Brasil vive numa miséria social, onde em pleno seculo XXI pessoas alienadas se dizem consideram ” corretas” só por que um lunatico imbecil diz que é a ” palavra de Deus”. Alienados vão ler KANT, BERTRANT RUSSEL, SHOPPENHAUER, PLATÃO.

  20. Anonimo

    3 de maio de 2013 - 19:56 - 19:56
    Reply

    Quando vejo a prosmicuidade que prolifera neste mundo e autoridades que se curvam a mesma e o errado adquire direito de permanecer errado como aqui no Para em que a identidade oficial do Estado aceita o registro de nomes gays torço que a qualquer momento um asteroide desgovernado acerte a terra e termine com esta bagunça.

  21. Alan Souza

    3 de maio de 2013 - 18:08 - 18:08
    Reply

    Foi o Cristo quem disse:

    “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.

    E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.”

    (Marcos 12:30-31)

    Quem odeia seu próximo, seja ele quem for, está descumprindo a Lei de Deus. E para não deixar dúvida, Jesus disse:

    “Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?

    E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? ”

    (Mateus 5:46-47)

  22. Alan Souza

    3 de maio de 2013 - 18:00 - 18:00
    Reply

    O maior mal da humanidade tem sido essa mania de achar que só está certo quem pensa como eu.

    Se EU sou evangélico, EU estou certo, logo todos tem que pensar igual a mim. Não importam as demais religiões, a religião que EU sigo é que é a dona da verdade!

    Se EU leio a Bíblia EU sou o correto. Não importa que existe o Alcorão, a Torá, ou qualquer outro livro sagrado, o livro que EU leio é que está certo!

    Se EU acho que homossexualismo é pecado, praga, maldição, satanismo, contra a natureza, então eu posso julgar qualquer gay sem nem conhecê-lo: EU estou certo e ele é o errado – por definição!

  23. j

    3 de maio de 2013 - 17:21 - 17:21
    Reply

    cecilia não fele. da igreja catolica.

  24. Lucas Gomes

    3 de maio de 2013 - 14:28 - 14:28
    Reply

    o Silas Malafaia nunca precisou de polêmicas para se promover no meio evangélico ou fora dele. O Marco Feliciano tb não. São homens comprometidos com a verdade doa a quem doer.

  25. Lucas Gomes

    3 de maio de 2013 - 14:26 - 14:26
    Reply

    Duas falastronas que viviam uma vida de mentiras e enganavam os maridos. Coitados deles.

  26. Cecília

    3 de maio de 2013 - 14:24 - 14:24
    Reply

    Essa Lana Holder nunca foi convertida realmente ao evangelho de Jesus Cristo. Ela era apenas uma religiosa, uma pessoa q frequentava uma igreja e pronto. Vida transformada ela não tinha, pois vivia escondendo o pecad…ops, a natureza dela, como ela quer chamar.

    Essa história de igreja evangélica inclusiva para homossexuais é uma grande piada. Daqui a pouco teremos tb a igreja católica inclusiva para homossexuais. Como alguém pode orar a Deus concordando com o homossexualismo se o próprio Deus diz na Bíblia: “Com homem não te deitarás”?

  27. anonimo

    3 de maio de 2013 - 08:17 - 8:17
    Reply

    Agora confesso que já estou igual a sócrates “só sei que nada sei”

  28. anonimo marabaense

    2 de maio de 2013 - 23:09 - 23:09
    Reply

    Concordo com os dois….

    Homossexualismo tá virando uma praga….

  29. Anonimo

    2 de maio de 2013 - 20:36 - 20:36
    Reply

    Concordo plenamente com o Jose N. Filho e o pastor Silas Malafaia. Homosexualismo vai contra as leis de Deus e da natureza.

  30. jose n. filho

    2 de maio de 2013 - 17:16 - 17:16
    Reply

    Dizer que é evangélico é muito fácil, o difícil é viver o que a palavra de Deus manda.
    “Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.
    Levítico 20:13”
    ”Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
    E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.
    Apocalipse 22:18-19”
    É só ler a bíblia sagrada do evagélio de Deus.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *