Hiroshi Bogéa On line

IFPA matricula aprovados em técnico em Agropecuária

 

 

Os candidatos aprovados e classificados no Processo Seletivo do Instituto Federal do Pará, o IFPA – Campus Castanhal, deverão comparecer nos municípios de Concórdia do Pará, Moju e Tomé-Açú, até esta terça-feira, dia 04, para efetivar suas matrículas. Trata-se do Curso Técnico em Agropecuária, ofertado pelo IFPA, em parceria com a Embrapa Amazônia Oriental e a Biopalma, uma empresa do grupo Vale.

Os candidatos aprovados e classificados deverão apresentar no ato da matrícula os documentos originais, acompanhados de suas respectivas cópias para conferência: Certificado e Histórico Escolar do Ensino Médio, Comprovante de residência, Certidão de Nascimento, Carteira de Identidade, CPF – Cadastro de Pessoas Físicas, Certificado de reservista (se for maior de idade) e Título de Eleitor. É preciso levar também uma foto 3×4.

As matrículas podem ser feitas nas Secretarias Municipais de Educação de Moju e Tomé-Açú, e Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais para os aprovados que moram em Concórdia do Pará.

Mais de 500 candidatos, com pré-requisitos de serem agricultores ou filho de agricultores, concorreram às 80 vagas do curso. Os aprovados já terão a aula inaugural no mês de outubro

Post de 

1 Comentário

  1. karla Maues

    6 de outubro de 2011 - 17:43 - 17:43
    Reply

    Tenho lido vários artigos sobre a carência de tecnicos qualificados em todas as áreas aqui no Brasil, principalmente no Norte e Nordeste.
    Este importante curso aborda, matérias referentes à tecnologia agrícola e pecuária, associativismo e cooperativismo, gestão e economia rural, construções e instalações rurais, irrigação, manejo de sistemas agroflorestais, ao cultivo de culturas olerícolas, culturas sazonais, industriais e fruticultura e a criações diversas como avicultura, aqüicultura, apicultura, suinocultura, ovinos e caprinos e bovinos e bubalinos.
    Com a estupenda extensão de terras de que dispomos, é absolutamente imprescindivel que formemos pessoas daqui da nossa região para fomentar o nosso desenvolvimento agricola.
    Pensem no quanto economizariamos com a produção de alimento?
    A qualidade de vida seria infinitamente melhor com maior oferta de alimento. Alem do mais proporciona a fixação do técnico na sua terra natal . Enfim, vamos torcer para que todas as vagas sejam ocupadas e que daqui ha poucos anos ja colhamos os frutos desta prodiga plantação que é a cultura e educação.
    Ano que vem teremos a primeira “fornada do curso de Medicina da UEPA” saindo quentinhos diretamente para o mercado de Santarém e outras regiões do Pará. Imagine o impacto que essa entrada de novos medicos nao trará para a rede de saúde de nossa cidade?
    Não é uma benção?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *