Ida de Jatene para o PTB desbancará Josué Bengtson do comando da legenda no Pará?

Com o anúncio das filiações ao partido, neste sábado, 19, integrando grande parte da oposição ao governo do Estado, o comando do PTB, até hoje sob as asas do ex-deputado federal Josué Bengtson, poderá sofrer intervenção?

A pergunta se faz porque o evangélico, havia vários todo poderoso dirigente da legenda no Estado, embora a presidência do PTB esteja hoje na responsabilidade do filho do pastor, o deputado federal Paulo Bengtson – é aliado de primeira hora do governador Helder Barbalho.

Como a filiação ao partido do ex-governador Simão Jatene é vista como articulação de  potencial pré-candidato ao governo, em oposição a Helder, as cartas jogadas à mesa  preveem uma ruptura do PTB na base aliada do governo.

Com isto, Josué Bengtson  inevitavelmente terá que assumir uma nova postura ou, em última instância, até deixar a legenda.

Ele e filho.

Inda mais depois da declaração pública de Josué, durante reunião de filiações neste sábado, ao declarar que “em Brasília, sou Bolsonato; no Pará, sou Helder”.

A conferir.

——————-

Atualização às 22h48

Blogueiro acaba de conversar com pessoa muito ligada a Simão Jatene.

A filiação do ex-governador ao PTB ainda não correu.

Textualmente , conta o amigo de Jatene através de mensagem enviada ao sítio:

– “Jatene ainda não assinou ficha de filiação no PTB. Essa possibilidade existe, mas depende ainda de algumas situações. Hoje ele participou de um evento político do partido. Uma das condições é justamente o partido não apoiar o Helder”, respodeu.

Tá registrado.