Hiroshi Bogéa On line

ICMBio forma monitores ambientais em Marabá

icmbio

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ambiental do governo federal, tem uma base instalada em Marabá para apoio aos projetos realizados nas Unidades de Conservação do Mosaico de Carajás e entorno.

Uma das principais atividades desenvolvidas na região é o projeto Comunidade vai à FLONA que tem por objetivo possibilitar que a sociedade local tenha acesso as UC’s Federais da região, em especial a Floresta Nacional do Tapirapé-Aquiri, Floresta Nacional de Carajás e a Área de Proteção Ambiental do Igarapé-gelado.

Para fomentar o uso público no interior das unidades de conservação e possibilitar a realização do projeto, a FLONA do Tapirapé Aquiri aderiu ao Programa Nacional de Voluntariado do ICMBio.

Desta forma foram selecionados um contingente de 15 voluntários que passaram por um rigoroso processo de formação, uma vez que que os mesmos vão atuar com monitores ambientais em visitas guiadas ao interior das áreas protegida.

Eles passaram por três etapas de treinamento envolvendo aspectos teóricos e práticos relacionados as unidades de conservação, processo que culminou com uma  Cerimônia de Formatura com a entrega dos certificados de conclusão.

O Evento ocorreu na Universidade do Estado do Pará (UEPA) em conjunto com as reuniões dos conselhos consultivos da FLONA do Tapirapé Aquiri e REBIO Tapirapé.

Após essa formação, os monitores voluntários estão aptos a conduzirem visitas guiadas ao interior das unidades de conservação dentro de uma perspectiva de educação ambiental critica

O Projeto está sendo desenvolvido em parceria com o Nucleo de Educação Ambiental da UNIFESSPA, que coordena o programa e conduziu o processo de formação dos monitores.

De acordo com André Macedo, gestor da Flona do Tapirapé-aquiri, através do projeto “Comunidade vai à Flona” a sociedade agora poderá conhecer as unidades de conservação do Mosaico de Carajás, os monitores foram capacitados para realizarem visitas guiadas dentro de um processo de educação ambiental que possibilita a formação de consciência critica dos visitantes.

Anteriormente as UC’s eram praticamente desconhecidas da maioria da população local, quadro que está sendo alterado de forma consistente com a ajuda dos monitores voluntários. Para reforçar o projeto será aberta uma nova turma de monitores em fevereiro de 2017.

Após a Cerimônia de Formatura foi apresentada uma exposição de fotografias, “cores e os sorrisos” e um momento cultural com o trabalho do escritor Dan Baron com o projeto Rios de Encontros, números musicais e apresentações de dança.

Estiveram presentes autoridades importantes nesta capacitação e de ambientalistas, entre elas: Fernando Barbosa Peçanha Junior – Coordenação Regional do ICMBio CR 4 – Belém/PA, André Macedo – Chefe da Floresta Nacional do Tapirapé-Aquiri, Raimundo Façanha – Chefe da Reserva Biológica do Tapirapé-Aquiri, Jorge Bichara presidente da Fundação Zoobotânica de Marabá e do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Marabá, José Pedro de Azevedo do Núcleo de Estudos Ambientais da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará – UNIFESSPA, Javan Motta da Universidade do Estado do Pará – UEPA e David Roger representando os formandos.

 

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *