Humildade do vitorioso

Publicado em 16 de novembro de 2010

Saboreando ainda os efeitos prazerosos de uma vitória eleitoral, Orly Bezerra esbanja também humildade, na entrevista concedida a Rita Soares, rejeitando a rotulação de que o trabalho de marketing dele foi fundamental para o retorno de Simão  Jatene (PSDB) ao governo do Estado:

(…) Quando falo ganhamos, quero dizer que quem ganhou essas eleições foram os candidatos. Acho que há uma supervalorização do marketing ao se atribuir a vitória ou derrota especificamente a ele. O marketing faz parte, como outras ferramentas, que também são utilizadas durante uma campanha. Aí envolve o cenário político, o momento, o candidato e a comunicação. Em alguns momentos, o marketing pode ser prejudicial e até ser responspavel por uma derrota, mas a vitória tem que ser atribuída essencialmente ao candidato. Em especial, nesta eleição de 2010, o grande responsável pela vitória chama-se Simão Jatene. Tem se atribuído muito o resultado às falhas do governo Ana Júlia, mas a performance do Jatene em todos os aspectos foi exemplar.

Entrevista completa na ediçãod e domingo do Diário do Pará.