Hospital Unimed Sul do Pará aciona usina de oxigênio

 

 

Olha que notícia maravilhosa!

Entraram em fase de testes as duas usinas concentradoras de oxigênio do Hospital Unimed Sul do Pará.

A informação foi repassada agora há pouco pelo Gerente Geral da cooperativa, Eugenio Alegretti, que comemora o feito como mais um passo dado pela empresa para se transformar, brevemente, num hospital de referência do  Pará.

A usina, quando estiver operando normalmente, fornecerá  oxigênio para  a instituição, com capacidade para gerar  8 mil metros cúbicos por mês.

Como operarão em sistema de backup, as duas usinas, somadas, podem produzir até 16 mil metros cúbicos/mês.

A usina de oxigênio  produzirá economia e praticidade.

Só pra se ter ideia, atualmente, empresas fornecedoras de oxigênio hospitalar chegam a cobrar, em média, R$ 12,00 por metro cúbico.

O valor do metro cúbico, para o Hospital Unimed Sul do Pará, a partir da usina, ficará em torno de R$ 1,00.

 

Outro ponto a considerar é a questão da segurança.

A partir da operacionalização da usina, o HUSP não dependerá de empresas terceirizadas para obter o insumo. A questão do transporte era uma preocupação constante.

“Em questões de segurança, a usina proporciona a comodidade em não dependermos de terceiros para obtermos o insumo, pois o oxigênio é fornecido em transporte de caminhões, e poderíamos ficar sem o insumo se acontecesse alguma intercorrência no seu trajeto em algum dia de fornecimento”, ressalta Eugênio.

Segundo  Alegretti,  outra conquista, com a usina, é que a nova tecnologia permitirá à Unimed  encher seus próprios cilindros, que ficarão estocados para atender as ambulância e até mesmo o hospital.

Unimed Usina de oxigênio hospitalar
Usina de oxigênio entra em teste (Foto Eugênio Alegretti)