Hiroshi Bogéa On line

Hoje é Dia do Orgasmo. Você já teve o seu?

 

 

 

 

Você sabia que nesta terça-feira, 31, comemora-se o Dia do Orgasmo?

Isso mesmo!

A data foi criada em 1999 na Inglaterra por redes de sex shop. Elas teriam realizado pesquisas que revelaram que 80% das inglesas não têm orgasmo em suas relações.

Aqui no Brasil, pesquisas  mostraram que 50% das brasileiras têm “problemas” orgasmáticos e que “12 milhões de nossos homens sofreriam de alguma disfunção sexual”. Justifica-se, assim, do ponto de vista médico, a criação do dia.

Que 80% das inglesas não gozem não é assunto que nos interesse.

Já os 50% de brasileiras que fingem são um problema de segurança nacional.

Imaginem a dimensão da coisa: de cada duas mulheres, uma não goza nem que a vaca tussa.

Portanto, se você, meu amigo, já esteve na cama com vinte mulheres saiba que dez delas já te esqueceram há muito, exceto a que se tornou amiga do peito.

Vejam bem:  não estou a incitar a que se conte o número de parceiras que se já teve. Eu sei que tem uns caras aí  dados a esse esporte pouco romântico e chauvinista, mas o que digo me serve apenas como ponto de análise a ser apreciado na prática.

Invertamos o gênero na berlinda. Quantos homens sexualmente ativos tem o país?

Digamos que tenha 50 milhões, e não me perguntem por que escolhi esse número. (É o resultado de um rápido cálculo mental cujos métodos e parâmetros eu não confessaria nem ao médium depois de morto.) Então não seríamos 50 milhões; seríamos de fato 38 milhões, já que 12 milhões estão a viver tentando, e nada ou pouco conseguem.

Ponhamos novamente o sexo frágil à berlinda.

Digamos que haja também 50 milhões de mulheres sexualmente ativas. Dessas, 25 milhões são elegantes e cínicas fingidoras. Eis, em poucas palavras, uma visão geral e comedida de nossa tragédia nacional. Temos 37 milhões de frustrados sexuais e, quiçá, outro número enorme dentro deste, de punheteiros, siririqueiras, voyers, e tantos outros tipos alternativos de “sexo” que visam compensar o normal que lhes é impossível.

Bem se vê a importância do dia 31 de julho como o dia do orgasmo. Uma multidão sem ele implora a que sejam lembrados, numa tênue esperança a que um dia venha compartilhar de seus benefícios.

É sabido que a mulher tem uma relação conflituosa secular com o orgasmo, e há povos que impõem a ela a própria mutilação para impedir que os tenha. Aos que duvidam sugiro Infidel – my life, da somali Ayaan Hirsi Ali, um contundente e impressionante relato de uma vida em busca da liberdade e, hoje, em fuga dos ainda vigentes opressores. Há de residir nesse conflito e opressão da mulher grande parte das causas de sua infelicidade sexual e escassez orgástica.

Ao homem resta o artefato da necessidade de corresponder à expectativa do macho e garanhão, máquina incansável de sexo, exemplo de espécime que dá duas ou três sem tirar. É muita responsabilidade. Duas ou três sem tirar beira a insanidade fisiológica e a anormalidade patológica. É caso para internamento ou remoção da prótese.

Assim, que tenham todos um excelente dia do orgasmo. Sem culpa e com benefícios para a saúde.

O orgasmo não deve tornar o coração do homem (e da mulher) como o irremediável papel amarrotado que não se refaz; não deve ser fonte de sofrimento e dor.

Post de 

12 Comentários

  1. Francisco Sampaio Pacheco

    10 de agosto de 2012 - 15:14 - 15:14
    Reply

    Caro anônimo,

    Anônimo = sem identidade, merece crédito? O certo que a credencial foi apresentada.

    Dando um passeio pelo blog, me dei conta do teu comentário, o que me fez lembrar pois segundo a história, 25 mil anos atrás quando a Europa era coberta de neve e as cavernas eram os abrigos dos selvagens, esses selvagens formavam um grupo para vencer os animais mais fortes, depois formavam vários grupos para destruir uns aos outros.
    De acordo com o citado acima, de forma selvagem, sem nenhuma palavra de cautela, quis brutalmente esmagar os comentários dos internautas. Particularmente penso que os comentários acima não são inúteis, como pode achar que o prazer conforme citados possam ter vindo do nada? Esse grau máximo de excitação na cópula carnal, com satisfação do desejo venéreo, e para que isso aconteça suas imaginações entram em ação.
    Ora, cada um tem sua forma de sentir, suas alternâncias no sentido de dar prazer, pois desde de quando as pessoas são iguais? O fato dos comentários não atenderem os teus anseios, jamais deveriam ser desprezados. Postou uma matéria que particularmente não vejo novidade, no entanto, o que escreveste não o classifico como inútil.

    – Tenho como regra escrever de forma natural, assim deste jeito sem nenhum preconceito e com identificação, vai então minha saudação!

  2. Deodato Mendes

    5 de agosto de 2012 - 19:26 - 19:26
    Reply

    Hiroshy,
    Quando é que o Tião, vai tirar uma foto com o Jatene(inimigo do Estado do Carajás), e distribuir aos marabaenses.

  3. Anônimo

    5 de agosto de 2012 - 18:46 - 18:46
    Reply

    Não ví ninguém falando sério sobre o assunto prazer sexual,apenas comentários inúteis, então vou ajudar, existe orgasmo extra vaginal sabiam ? Sim ,ele existe e é muito prazeroso principalmente na terceira idade, o orgasmo clitoriano com seu parceiro lhe estimulando,adequadamente e carinhosamente, isso considerando todas as preliminares em zonas erógenas,sendo que essas variam de pessoa à pessoa. O que interessa dizer, é que o prazer é um direito de todos os parceiros, e as pessoas o encontram quando querem, e o orgasmo vaginal é complicado para muitas mulheres.

  4. pois é né!

    4 de agosto de 2012 - 16:10 - 16:10
    Reply

    Vamos comemorar galera!!!!

    Acho que fica bem desejar orgasmos à todos e todas!

  5. Marabá Melhor.

    3 de agosto de 2012 - 11:04 - 11:04
    Reply

    Se tiver alguma vcoisa melhor me avise, pois não conheço nada que possa parecer com esta coisa maravilhosa que Deus nos proporcionou, não dar para explicar o grau de satisfação que nos encontramos apos o orgasmo é coisa de Deus mesmo sem explicação.Pena que tem pessoas que nunca tiveram esta satisfação.

  6. Carmelita

    3 de agosto de 2012 - 00:07 - 0:07
    Reply

    Um dia como este deveria ser feriado universal. Onde todos pudessem ter tempo para se beneficiar desta benção no mesmo dia.

  7. Carmelita

    2 de agosto de 2012 - 23:43 - 23:43
    Reply

    Realmente, o dia do orgasmo deveria ser um feriado universal, onde todos pudessem se beneficiar desta benção.

  8. Francisco Sampaio Pacheco

    1 de agosto de 2012 - 11:37 - 11:37
    Reply

    Juro que não sabia, e acho que talvez seja uma cura para muitos males. Essa sensação de climax maravilhoso.
    Os Ingleses como sempre, em diversos seguimentos, inventando, aperfeiçoando, contribuindo muito para o uso da humanidade!
    Orgasmo, bendito seja este dia,uma sensação inigualável, bendito seja o corpo da mulher amada, que igualmente proporciona o clímax atingindo o mais alto grau de satisfação sexual! Uma plenitude das sensações.
    Penso que tantos não esquecem o primeiro grande momento de tamanha satisfação, aquela incitação provocando um delicioso prazer em cada célula.
    Uma das maravilhas da vida!

    Saudações

  9. Paulo Pereira

    1 de agosto de 2012 - 08:27 - 8:27
    Reply

    Caro jornalista Hiroshi Bogea.

    Orgasmo mesmo é ler a “biografia” do prefeito Maurino com seu rosto siliconado espelhado na capa.Foi-me dada esta oportunidade ímpar e quase atingi o acme.Experimentem esta emoção e repudiem todos os prazeres carnais que a vida já pode lhes ter proporcionado.

  10. Apoema

    1 de agosto de 2012 - 07:03 - 7:03
    Reply

    Não dormi comemorando o dia!!! Uma delícia!

  11. Petrônio

    31 de julho de 2012 - 18:36 - 18:36
    Reply

    É cada data imbecil.
    Duvido se no Dia de Finados alguém quer morrer pra comemorá-la.

  12. Apoema

    31 de julho de 2012 - 15:46 - 15:46
    Reply

    Nossa, que texto afrodisíaco!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *