Hidrovia do Tocantins e pavimentação da BR-319, objetivos imediatos da PanAmazônia, diz Alexandre Zucatelli

Publicado em 29 de junho de 2021

Com onze anos de atuação, a Associação  PanAmazônia  tem ampliado e consolidado extensa rede empresarial, aglutinando  dezenas de empresas e centenas de empresários, unidos em torno de um objetivo comum: o desenvolvimento dos estados e países localizados na Região Amazônica..

Essa é a missão principal da PanAmazônia,  entidade criada em Manaus e que tem hoje em sua presidência o marabaense Alexandre Zucatelli (foto).

Empresário de 34 anos,  Alexandre  tem desenvolvido um discurso  de lutar pela integração do desenvolvimento econômico da região Amazônica, alinhado à preservação da natureza

O empresário do ramo de automóveis e do setor do agronegócio assumiu em abril último a organização não governamental, defendendo bandeiras de interesses comuns a diversos estados regionais, entre eles a luta pela pavimentação  da BR-319.

Em recente entrevista à imprensa, Alexandre Zucatelli deixou claro que o asfaltamento da Br-319, também conhecida como Transamazônica, precisa ser uma prioridade

“Com todas as dificuldades de logística na nossa região, existe uma influência no preço final de qualquer produto. Nesse sentido, é prioridade do setor produtivo a pavimentação daquela rodovia federal, ligando os estados do Amazonas e Rondônia”, disse.

Não apenas isso.

Na visão desenvolvimentista do jovem empresário,  a ampliação do raio de ação da Associação PanAmazônia vai centrar os trabalhos de sua gestão.

A implantação de Regionais da PanAmazônia nos Estados do Pará, Maranhão e demais estados que compõem o universo amazônida,  é a meta principal.

“Iniciamos esse planejamento com a implantação da primeira Regional, que foi consolidada na cidade de Marabá. Agora estamos trabalhando para implantar a Regional de  Belém e Imperatriz, no Maranhão. A ideia é ampliar esse raio de ação ao máximo, para que possamos envolver  cabeças pensantes, pessoas comprometidas com o desenvolvimento aliado à preservação”, explica Zucatelli.

Alexandre Zucatelli é natural de Marabá, onde trabalhou durante 17 anos no Grupo Zucatelli, um dos maiores conglomerados empresariais da região Norte.

Atuando como Diretor Executivo, administrou as empresas do ramo automotivo do Grupo em seis estados da Amazônia e do Nordeste. Atualmente, está à frente da concessionária Hyundai em Manaus.

“Precisamos tornar reais aqueles projetos macros que por tantos anos os setores produtivos de nossos estados amazônicos batalham. Temos muitas bandeiras a defender junto aos governantes, e uma delas é a implantação da hidrovia do Araguaia-Tocantins, juntamente com a pavimentação da BR-319”, projeta o empresário.

Alguns dos projetos macros citados pelo presidente da PanAmazônia, além dos elencados acima, envolvem a ligação dos Estados do  Mato Grosso ao Pará,  via Cuiabá até Santarém, através da Estrada de Ferro Ferrogrão.

Alexandre cita ainda a construção do Porto Marabá com a simultânea derrocagem do Pedral do Lourenção,  no rio Tocantins,  e a estrada de ferro Fepasa, ligando a  ferrovia  Norte/Sul  até Barcarena no Pará.