Hidrelétrica do Estreito impacta praias do rio Tocantins, inclusive a Praia do Tucunaré

Publicado em 8 de julho de 2013

 

 

Hidrelétricas estão acabando com as praias do rio Tocantins. 

Quando construírem a barragem de Marabá, sobrará algum torrão de areia pra dizer que é nosso?

 

 

O fato já vem ocorrendo desde o ano passado, mas agora acentuou-se: as praias localizadas a jusante das Hidrelétrica do Estreito, Lageado (Palmas) e  Serra da Mesa  (no alto Tocantins – GO) estão sofrendo forte influência da barragem,  com oscilações acentuadas em suas  extensões  físicas.

De Tocantinópolis a Marabá, o problema agrava-se, dependendo  da vazão de água liberada pela hidrelétrica do Estreito.

A praia do Tucunaré, em pleno mês de julho,  está apenas com 30% de seu território descoberto. Nesta época do ano, o logradouro sempre   apresenta-se a  80% de sua  extensão disponível para o banho.

Pior: registra-se, pela primeira vez, oscilação do nível das águas do Tocantins, com o surgimento de sobe e desce da água, na plenitude do verão.

No embalo que vai, termina julho e a insistência do rio cobrindo os bancos de areia seguirá na mesma toada.

Fenômeno registra-se com maior intensidade nas praias localizadas nas cidades de Tocantinópolis (TO), Araguatins (TO), Imperatriz (MA), Praia Norte (TO) e demais,  localizadas no Bico do Papagaio.

Agora pela manhã, o poster conversou com jornalistas daqueles municípios, recebendo informação de que a vazão da hidrelétrica impactou o Tocantins numa distância de 400 km, a jusante.

As praias de Itaguatins, sempre lindas e muito concorridas no período de temporada alta, estão em sua totalidade submersas.

As praias do Cacau e Do Meio, em Imperatriz,   dependendo do vai e vem das águas.

“Aqui virou um mistério, depois que fecharam a barragem do Estreito, as praias do Cacau, Praia do Meio e da Bela Vista, aparecem e somem, rapidamente. A gente nota isso tomando banho, por causa do nível do rio que, de repente, começa a subir, como se fosse  maré”, conta  o repórter Carlos Henrique Gaby Rocha.

Em Imperatriz, até a programação do Verão já teve que ser adiada por excesso de água  no rio, num período em que as praias deveriam estar descobertas.

Em Imperatriz, as autoridades devem abrir o veraneio, oficialmente, agora,  só em agosto,

Em Praia Norte, a assessora de Gabinete, Josy Cruz, pelo telefone,  repete a mesma história: adiamento da programação de verão por falta de praia.

“Tanto é que municípios como Araguatins, também, estão sem estrutura de praia montadas, porque nível do rio não chegou ao ponto ideal. Aqui em Praia Norte, estamos com  dificuldade enorme para tocar o Verão. Antes o rio ficava em seu nível normal em 7  de julho, e hoje,  nem sinal de praia”, disse.
O mais grave: até o rio Araguaia está sendo impactado. Araguatins, um dos pontos turísticos mais  visitados em alta temporada, fica às margens daquele rio, pouco acima da foz com o Tocantins.

Em contato com gente do consórcio que administra a   UHE, Estreito está liberando, neste momento,  entre 1.800 e 2.100 metros cúbicos de água por segundo, o suficiente para desprogramar a vida dos barraqueiros e comprometer o período de praias organizado pelas prefeituras a jusante.

Para as praias voltarem a ter sua estatura física original, a vazão daquele hidrelétrica não pode passar de 1.400 metros cúbicos por segundo.

O problema é tão grave que o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira,  luta, junto a CESTE ( Consórcio Estreito Energia)  para incluir seu município  no ciclo de reuniões com a Agência Nacional de Águas. Concretizando essa medida, a prefeitura terá condições de  brigar por um número razoável de vazão de água, na hidrelétrica de Estreito,  no período de veraneio.

 

Uma nesga de praia, o que sobrou em Tocanrinópolis
Uma nesga de praia, o que sobrou em Tocantinópolis
Ponta de areia para entreter a população de Itaguatins, que sempre dependeu da praia para viver feliz
Depois da barragem: ponta de areia para entreter a população de Itaguatins, que sempre dependeu da praia para viver feliz

 

Praia do Meio de Imperatriz, um pequeno torrão
Praia do Meio de Imperatriz, um pequeno torrão
Imperatriz: praia do Cacau não dá para quem quer. Mais de 90%  submersos
Imperatriz: praia do Cacau não dá para quem quer. Mais de 90% submersos