Gusa Carajás desativa em outubro

 

A usina de ferro gusa da Vale, instalada no Distrito Industrial de Marabá, tem data definida para desativação.

Em outubro próximo, a Ferro Gusa Carajás desmobiliza seu parque industrial, no embalo da crise que abate os setor há mais de três anos.

Só que a desativação dos altos fornos da Vale decorre da falta de insumos próprios para consumo.

O carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa é todo produzido na área de reflorestamento da mineradora, no Estado do Maranhão, cuja propriedade a Vale repassou a Suzano Papel e Celulose, que montará uma fábrica de celulose na cidade de Imperatriz com capacidade de 1,5 toneladas, para ativação no final de 2013.

Como produzir gusa não é  praia da Vale, uma coisa atiça a outra: a mineradora sairá rapidamente do segmento que só gera encrenca nas áreas ambiental e trabalhista.

Com a desativação da Ferro Gusa Carajás, seus funcionários serão todos deslocados para outras empresas da mineradora na região.