Grupo Zucatelli apoia com equipamentos campanha de limpeza do rio Tocantins promovida pela Unifesspa

As ações de conscientização da comunidade realizadas  pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), por meio do Programa de Pós-graduação em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia (PDTSA) e da Faculdade de Ciências Agrarias de Marabá (Fcam),  nas áreas alagadas pelos rios Tocantins e Itacaiúnas conta com  parcerias importantes, como a prefeitura de Marabá e o Grupo Zucatelli.

O conglomerado empresarial, só como exemplo, disponibilizou caçambas à coordenadora  do programa  de Pós-graduação Andrea Hentz, que usará a estrutura do grupo na fase final de coleta do lixo que está sendo feita pela prefeitura de Marabá, em ruas e avenidas alagadas

“O Grupo Zucatelli, precisamos registrar, sempre apoiou as ações da Unifesspa, quando solicitado. Parte de nossa grande área do campus Taurizinho foi arborizada com a parceria do grupo Zucatelli, que nos forneceu adubo e outras ações de apoio logístico. Agora, mais uma vez, a empresa está nos apoiando nessa ação de preservação do meio ambiente”, conta Andrea.

Hentz faz questão também de citar o envolvimento  dos secretários e garis da prefeitura de Marabá.

“Hás um clima de muito envolvimento de todos os servidores da prefeitura convocados para participarem das ações de limpeza das ruas alagadas. Nesses seis dias, os trabalhos foram  intensos, bem como a boa vontade das equipes do Serviço de Saneamento Ambiental de Marabá (SSAM), que trabalharam intensamente dia e noite. Precisamos agradecer ao  Múcio Andalécio, presidente do SSAM, que nos deu também todo apoio solicitado”, agradece a servidora da Unifesspa.

Na tarde desta quarta-feira, 25, a A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa, através  da coordenadora do  PDTSA, deverá receber os primeiros resultados dos exames realizados nas   amostras de água recolhidas nos rios Tocant9ns e Itacaiúnas.

“O laboratório de solo, água e planta da faculdade de agronomia da Unifesspa  está concluindo os exames, avaliando  as concentrações de colônias de coliformes fecais e totais. Com os resultados em mãos, levaremos seus dados à divulgação pelos meios de comunicação e redes sociais”, narra Andrea Hentz.

Andrea Hentz e sua equipe trabalhando no rio Tocantins