Grupo de Macapá compra prédio da OI

Publicado em 21 de março de 2012

 

 

Acabou de ser fechada a compra do grandioso prédio  da OI, na Folha  17, por um poderoso grupo de Macapá, dizem, ligado ao senador José Sarney, que opera no Estado do Amapá na área de importação e hotelaria.

O negócio teria sido feito à vista, e não foi revelado o valor da transação.

Executivo e o presidente do grupo macapaense,  depois de visitarem as instalações do prédio com mais de 30.000 M2, deixaram Marabá por volta das 14 horas, em jatinho da empresa, rumo a Parauapebas – onde pode rolar, também, alguma compra de imóvel para a expensão de negócios do grupo.

 

————————–

Atualização às 13:08 (21/03)

 

Prédio da Oi não foi vendido

A Oi informa que não concretizou nenhuma negociação de venda do prédio da Folha 17 – apesar do anúncio de representante do grupo de Macapá que esteve em Marabá durante a terça-feira, 20, rumando depois para Parauapebas. A operadora adianta ainda que o imóvel “não está à venda, muito menos em negociação com nenhuma  pessoa/empresa”.

 

Em relação a comentário anônimo  publicado neste post de que “na privatização das Teles não foi incluido os bens imoveis que pertenciam as empresas estatais, ficando as empresas que arremataram ficaram com direito de USOS ate que o contrato de exploração seja encerrado”, a telefônica esclarece que  “todos  os prédios (da operadora) são particulares e registrados em cartório em nome do grupo Oi/Telemar”.