Governo promete rediscutir hidrovia do Tocantins

Publicado em 8 de dezembro de 2011

 

Durante audiência na Comissão de Infraestrutura do Senado, esta quinta-feira, 8,  com a Ministra do Planejamento, Miriam Belchior,  justamente para discutir o andamento das obras do  PAC, o senador Flexa Ribeiro (PSDB) pediu a palavra a sapecou:

 

–  “Ministra, poderia aqui fazer diversas perguntas que tenho sobre o PAC, nacionalmente, regionalmente e no Pará. Mas, vou me ater a um ponto preocupante, que é a retirada do PAC das obras de derrocamento do Pedral do Lourenço. Não é uma questão partidária, de governo e sim de Estado. Peço uma audiência, se possível já na próxima semana, e estou falando em nome do governador e da bancada do Pará, tenho certeza. Ministra, retome a obra e dê essa resposta aos paraenses. Com isso (derrocamento) não teremos apenas esse projeto de verticalização e escoamento da produção da Alpa, mas também toda uma série de investimentos“.

Flexa se reportou  ao empreendimento mostrando os jornais de hoje do Estado, com as declarações do  presidente da Vale, Murilo Ferreira, sobre o atraso das obras da Alpa, etc.

Por fim, a ministra atendeu ao pedido feito pelo senador,  marcando para o dia 14 de dezembro,  às 14h30,  audiência com o Governador e toda a bancada do Pará.

Frase da ministra Belchior, pinçada da renuão:

Fizemos a revisão do PAC e avaliamos uma série de investimentos, inclusive esse do Pedral e da Hidrovia. Avaliamos que com a mudança de direção na Vale poderíamos ter espaço para essa discussão. Acreditamos que uma obra como esta pode ser feita pela Vale  (*) e que agregariam valor à empresa. O que está em discussão agora é se a Vale tem ou não condições de fazer essa obra. Estamos nessa queda de braço”, disse Belchior.

Sobre a licitação para as obras, a ministra confirmou a revisão dos valores. “O projeto está sendo revisto, quanto aos custos do derrocamento. Esse estudo deve ser concluído agora em dezembro. E então veremos o que fazer com a licitação, se vai ser reaberta ou não”.

Ao final da reunião, em tom de brincadeira, despontou o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão:

 

Olha, ministra, o Flexa é um dos mais zangados senadores da oposição. Mas hoje ele agiu como estadista em defesa do Estado dele. Acho que nunca mais ele vai se portar como zangado. Vai vir para abase do Governo. O convite está feito…”

 

(*) – Lembram que o blog contou essa história aqui, em primeira mão, no mês de setembro?