Hiroshi Bogéa On line

Governo federal reduz faturamento da Globo

 

Deu no site  Os Amigos do Presidente Lula:

 

 

 

Emissora é a que mais recebe verba de propaganda do governo, mas percentual foi de 61% a 44% após chegada do PT ao poder
Esta é a primeira vez que o Planalto revela os valores que cada TV recebe pela divulgação dos comerciais estatais. As informações são da Folha

O governo da presidente Dilma Rousseff divulgou dados inéditos sobre a participação das principais TVs abertas no bolo publicitário estatal federal. A Globo continua a liderar com folga, mas perdeu espaço depois da chegada do PT ao poder.

Em 2003, primeiro ano de Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto, a Globo recebeu 61% de tudo o que o governo gastou com propaganda em emissoras de TV. No ano passado, 2012, o percentual recuou para 44%.

Esta é a primeira vez que o governo revela valores que cada TV recebe pela divulgação das propagandas estatais. Mas não se sabe ainda oficialmente quanto recebem os mais de 5.000 veículos cadastrados para veicular publicidade federal oficial.

A decisão do governo se tornou pública na semana passada, quando o secretário-executivo da Secom (Comunicação Social da Presidência), Roberto Bocorny Messias, publicou artigo no site especializado em mídia “Observatório da Imprensa”.

A Secom argumenta que o governo faz “mídia técnica” ao escolher os veículos. Por essa razão citou de maneira explícita o caso das TVs.

Em 2003, a Globo teve 61% das verbas televisivas da administração federal e registrava uma audiência de 55,2%. Em 2012, o percentual caiu para 44% e a audiência também recuou para 43,7%. A Globo não se manifestou.

“A programação de recursos deve ser proporcional ao tamanho e ao perfil da audiência de cada veículo”, escreveu Messias. Nas tabelas divulgadas, porém, esse procedimento não fica comprovado de maneira inequívoca.

Além da Globo, a Record e o SBT recebem um percentual compatível com as suas audiências. Em seguida, a lógica se torna menos objetiva. A Band aparece com 5,4% de audiência, mas quase 9% dos investimentos publicitários. A Rede TV! tem 1,7% no Ibope e 3,53% das verbas.

Os dados sobre gastos publicitários federais começaram a ser compilados com mais precisão a partir do ano 2000. De lá para cá, a TV Globo já recebeu R$ 5,86 bilhões. SBT e Record vêm muito atrás, com R$ 1,63 bilhão e R$ 1,57 bilhão, respectivamente. Hoje, a Record recebe anualmente mais do que o SBT.

Nota do blog: só para lembrar.

Quando Lula assumiu a presidência da República, a Editora Abril, que edita a revista VEJA, detinha o monopólio da confecção de livros didáticos dos ensino de 1o Grau e Médio, do país.

Lula considerava uma injustiça, apenas uma editora deter quase que todo o dinheiro do Ministério da Educação, para a editoração de livros –  havendo na Nação diversas outras empresas capazes de produzir o mesmo material, dentro dos padrões de qualidade exigidos.

Aos poucos, o governo federal foi  retirando da Editora Abril o monopólio dos livros escolares, distribuindo a encomenda anual das publicações didáticas por empresas lotadas nas Regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro Oeste.

Antes de terminar seu primeiro mandato, Lula conseguia espalhar recursos do Ministério da Educação por diversas capitais, além de São Paulo, onde se encontra o parque gráfico da Ediora Abril.

Consta que a empresa dos Civita teria perdido um volume de publicações  com valor próximo a R$ 800 milhões, grana esta distribuída entre outras gráficas do país.

Esse é um dos motivos que levaram as empresas da Editora Abril a cerrar fileiras na oposição, usando a VEJA como sua ferramenta de linha de frente.

 

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *