Hiroshi Bogéa On line

Governança compartilhada é debatida em Marabá

A equipe do Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará sediou nos dias 2 e 3 de maio, em Marabá, o workshop “Política Estadual de Socioeconomia, Governança Pública Compartilhada e Planejamento Estratégico Situacional”, ministrado pelos consultores Oscar Marmolejo e Vinícius Ferreira, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).
A iniciativa é resultado de um termo de cooperação técnica firmado pelo governo do Estado com a Organização das Nações Unidas (ONU) na implementação da Governança Pública Compartilhada e da Lei 8.602, de janeiro de 2018, que institui a Política Estadual de Socioeconomia do Estado do Pará.
O Pnud está inserido no Programa Pará Sustentável, desenvolvido pela Secretaria Extraordinária dos Municípios Sustentáveis (Semsu), cuja agenda de desenvolvimento é composta pelos projetos Pará Social, Pará 2030 e Pará Ambiental, além da Governança Pública Compartilhada, a partir da instalação dos Centros Regionais de Governo.
O consultor Oscar Marmolejo explicou que após a consolidação dos centros, o momento é de concretizar os fóruns municipais.
Post de 

3 Comentários

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    6 de maio de 2018 - 15:27 - 15:27
    Reply

    Sr. Hiroshi, como jornalista que é, e blogueiro, ou pessoas do meio, gostaria de informações sobre o Blog Quaradouro do Adv. Ademir Braz. 06.05.18.

    • Hiroshi Bogea

      7 de maio de 2018 - 10:48 - 10:48
      Reply

      O blog encontra-se em regime de standby, devido a problemas de saúde de seu autor, o jornalista Ademir Braz. Informação é de que brevemente o querido Ademir voltará a ativar o sítio.

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    4 de maio de 2018 - 15:57 - 15:57
    Reply

    Sr. Hiroshi, a meu modesto sentir, tudo isso é conversa fiada. O que os governos tem que fazer, tanto federal, estadual quanto municipal, é trabalhar para viabilizar empregos para o povo ter de onde tirar seu sustento. O resto é balela. Estamos cansados de blá, blá, blá…… e nada muda. O cenario é o mesmo há décadas…..Em 04.05.18.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *