Golpes baixos

Publicado em 23 de setembro de 2009

Hoje, no Bom Dia, Brasil, o PIG (Partido da Imprensa Golpista, tão a gosto do Paulo Henrique Amorim) fez todo tipo de exercício para defender os golpistas de Honduras e sacrificar o presidente Zelaya, eleito democraticamente, depois deposto pela elite daquela republiqueta de bananas.

Mexendo-se afobadamente na poltrona em que se encontrava no estúdio, Mirian Leitão prestou-se a defender os pró-golpistas, satanizou Lula, e, ora vivas!, saudou a proximidade das eleições marcadas pelos golpistas, caracterizando o ingresso de Zelaya à embaixada brasileira como artifício extremo para tumultuar um processo eleitoral extemporâneo e discutível, posto que o mandato do presidente deposto ainda vigora.

No portal do UOL, durante todo o dia de ontem, abriu-se um fórum de discussão com a enquete “O Brasil deve entregar Zelaya?”. O que se viu foi um formidável mosaico de comentários favoráveis a entrega da cabeça do presidente deposto.

À pergunta capciosa, sob todos os ângulos, por que o portal não inverteu o esperneio, substituindo-a pela lógica de saber se Zelaya deve ou não voltar ao poder?

Diante dessas situações, o poster se esforça, ainda, ao extremo, para não admitir o porralouca do Chávez coberto de razão quando defende a revisão das concessões monopolistas dos meios de comunicação do país.

Ainda nos posicionamos contra isso. Até quando?