Hiroshi Bogéa On line

Golpe na praça

Apenas para reforçar o que já foi publicado na coluna do Diário do Pará, edição desta terça-feira, 20. A seguir, transcrição de e-mail enviado ao blogger pelo advogado e ex-deputado Plínio Pinheiro:

Já há alguns anos venho sendo vítima de um perigoso estelionatário que, aproveitando, o bom e honrado nome que a Graça de DEUS me concedeu e a confiança que a maioria das pessoas nele deposita, apresenta-se como meu emissário para trocar cheques como se fossem recebidos por mim de clientes de meu escritório de advocacia.Por costume e para evitar fraudes, tão comuns, não uso cheques, sequer para pagamentos e compras e meus clientes, na maioria de outros Estados, sempre pagam os honorários através de depósito em conta.Ele estava sumido de minha vida há uns três anos, porém, na semana passada o empresário João Miranda (Correntão de Ananindeua/PA)por seu filho Fredson, contactou-me para dizer que todos os cheques que eu mandara trocar haviam voltado sem fundos,deixando-me preocupado, pois eu não tomara tal iniciativa e nem sabia do assunto.No dia seguinte o empresário Demetrius Fernandes ligou para dizer que alguém telefonara para ele, dizendo ser eu, pedindo para trocar um cheque de R$ 2.000,00.Ele não reconhecendo a minha voz, disse que a pessoa era um bandido e esta de imediato desligou o telefone. Pretendo alertar os comerciantes, empresários e povo, em geral, sobre a nefasta ação deste abutre da honra alheia, pedindo-lhes, ao final, que jamais troquem cheques que forem apresentados como de meu interesse ou meus,mesmo que alguém ao telefone identifique-se como sendo eu.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *