Giovanni nega envolvimento em fraudes

Publicado em 10 de fevereiro de 2011

Para publicação, blog recebe nota da Assessoria de Imprensa  do deputado federal Giovanni Queiroz
:

NOTA À IMPRENSA

Em nota, o deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA), Líder do PDT na Câmara dos Deputados e Presidente Regional do PDT no Estado do Pará, vem a público manifestar sua perplexidade diante das duas reportagens publicadas no jornal Diário do Pará, edições de domingo, 6 e segunda-feira, 7, eivadas de ilações, sem apresentar qualquer argumento que o coloque em desacordo com os ditames da Lei ou do Decoro Parlamentar. O deputado esclarece que:


1. Lamento profundamente que minha imagem tenha sido atrelada a irregularidades, por iniciativa do jornal sob o título: “Fraude envolve cinco deputados”, sem que eu tivesse o direito de defesa;

2. Em nenhum momento me utilizei do cargo para influenciar decisões da Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Pará (SEMA);

3. Telefonei mais de trinta vezes ao Órgão. As degravações poderão produzir mais de cem páginas. Nenhuma me compromete;

4. Pedi nos telefonemas, quase que pelo amor de Deus, que liberassem uma Autec – Autorização de Transporte de Produto Florestal – a qual eu tenho direito, pois sou reflorestador, além de ter um projeto de manejo dentro de minha propriedade;

5. Os pleitos por mim feitos são todos legítimos, na medida que, como empresário eu tenho direito de fazê-lo. Além dos telefonemas, recorri pessoalmente ao presidente e ao seu secretário adjunto para que pudessem dar celeridade a tramitação de meu processo, sem que com isso solicitasse, em qualquer momento, vícios no rito processual ou na composição do processo;

6. Em nenhum momento advoguei a causa de terceiros. Advoguei sim a causa das prefeituras que, de igual forma, perderam recursos, pois a SEMA não teve capacidade de liberar as licenças para construções de prédios públicos, quadras de esporte ou recuperação de estradas vicinais;

7. Lamento profundamente que a Justiça do Estado do Pará não tenha tido o zelo necessário para evitar que um processo que corre em segredo de justiça viesse a público, e que permitisse a utilização indevida da matéria para denegrir a imagem de quem em nenhum momento, teve o nome envolvido em qualquer atividade ilícita;

8. Finalmente, espero que o atual Governo faça uma reestruturação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, instrumento indispensável para o desenvolvimento sustentável do Estado. Que na nova SEMA, nem eu, nem qualquer outro cidadão, tenha que se dirigir às autoridades competentes para solicitar celeridade na liberação de licenças e andamento de processos.