Hiroshi Bogéa On line

Gato comeu?

O descontrole nas contas pública do município estaria envolvendo déficit próximo a R$ 1,5 milhão, nos cálculos de conceituado comerciante da região e um dos principais fornecedores. Segundo ele, a explosão de grande escândalo está por surgir tendo como pano de fundo não apenas os débitos para com fornecedores, mas imprecisão contábil e desvio de recursos de programas do governo federal.
Servidor antigo da prefeitura contou esta tarde ao pôster que até hoje “não sabe aonde o prefeito aplicou a totalidade dos R$ 10,5 milhões repassados ao município pela CVRD, em duas parcelas de R$ 3 milhões (novembro de 2005) e R$ 7,5 milhões (março deste ano)”. Explique-se que esse dinheiro-extra recolhido aos cofres de Curionópolis foi resultante de pendência antiga da mineradora ao não proceder o recolhimento de impostos de serviços de sondagem realizados na Serra Leste.
Diz a fonte que Sebastião Curió prestou contas da aplicação da grana construindo um posto de polícia de dois cômodos, duas pequenas praças na cidade. Reforma de um posto de saúde, iluminação da avenida BRe no recapeamento asfáltico de uma rua medindo 500 metros. Pelas contas dos críticos do prefeito, a soma de todas essas obras enumeradas não chega a R$ 2 milhões.
E o resto? Pergunta o servidor.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *