Gasoduto

Publicado em 25 de janeiro de 2007

No final desta tarde, em hotel de Marabá, este pôster conversou longamente com executivo de uma usina de ferro gusa que acabara de desembarcar na cidade para acompanhar as obras de expansão industrial da empresa. Comentário dele sobre ação política da governadora Ana Julia reivindicando o assentamento por território paraense do gasoduto Venezuela-Brasil:

– Se a governadora conseguir essa façanha, haverá uma revolução nos parques industriais com o fomento de atividades afins, além de se amansar os danos ambientais. Terminais de gasodutos para distribuição de gás atraem investimentos de toda ordem. Essa governadora de vocês está indo no rumo certo.

Aquecimento de economias em região beneficiada com esse tipo de obra, têm tudo a ver. Mas tenho dúvidas quanto aos benefícios ambientais. Será?
Outro lance: a obra de implantação do gasoduto, se projetado para cruzar terras do Pará, encontrará pela frente uma encrenca do tamanho da Amazônia porque trombaria com reservas indígenas. Pensa na bronca de meio mundo caindo de pau no Pará!