Hiroshi Bogéa On line

Fredson Miranda fala sobre o grupo Correntão Rural

 

 

Fredson Miranda, 30 anos, está à frente de um dos grupos econômicos mais consolidados do interior do Pará.

Diretor-Financeiro do “Correntão Rural”, ele toca o projeto de expansão do conglomerado que já chegou ao Estado do Mato Grosso, atuando em atividades como supermercado, representante das maiores marcas mundiais de produtos agropecuários – como a Dow AgroSciencies, entre outras -, setor imobiliário, pecuária, revenda de gás.

Ao lado do pai João Miranda, o jovem empresário quer ampliar a conquista de mercados, investindo em dois setores: novas tecnologias e qualificação da área de recursos humanos.

O Correntão Rural gera atualmente mais de 1.200 empregos diretos e indiretos, com lojas em Marituba, Xinguara, Marabá, cidades do Mato Grosso e, brevemente, em Redenção.

À coluna Fatos Relevantes, Fredson Miranda falou a Hiroshi Bogéa sobre o crescimento do grupo econômico, revelando também sua preocupação com o Meio Ambiente e os investimentos que o Correntão Rural dedica a esse setor, sendo um dos principais parceiros da Fundação Zoobotânica de Marabá.

O vídeo está aí ao lado, em Fatos Relevantes.

Post de 

1 Comentário

  1. Fredson

    23 de agosto de 2011 - 14:18 - 14:18
    Reply

    Caro Hiroshi,

    Fredson Miranda é de fato um jovem empresário com uma visão muito ampliada das perspectivas de crescimento em nossa região dos setores do comércio e da prestação de serviços. O pai, empreendedor nato, legou a Fredson e a seus irmãos o gosto pelo trabalho. Podem ser vistos na grande loja que, aliás, passou por uma grande reforma e ampliação nestes últimos dias. São destas estirpes de bons cidadãos que estamos construíndo uma sociedade operosa e trabalhadora.
    Parabéns a Fredson pela sua dedicação ao trabalho. E a voce por elencar, de maneira inteligente, as grandes figuras que compõe o nosso cenário social.
    Abraços,
    Agenor Garcia
    jornalista.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *