Hiroshi Bogéa On line

Fragilidades detectadas

O Ministério Público questiona a Vale do Rio Doce, principalmente em quatro pontos:

1- Impactos positivos superestimados do projeto Serra Leste -, e os negativos minimizados ou omitidos.

2- Não apresentação de estudos prévios do patrimônio espeleológico. Na região do projeto existem 96 cavernas.

3- Fragmentação do projeto e a ausência de alternativas tecnológica e de locação, que possibilitariam a mudança do curso de uma estrada

4- A CVRD não contempla a absorção de mão-de-obra após a conclusão do projeto.

Post de 

2 Comentários

  1. hiroshi

    16 de agosto de 2007 - 15:45 - 15:45
    Reply

    Amém, das 11:16 AM.

    abraços.

  2. Anonymous

    16 de agosto de 2007 - 14:16 - 14:16
    Reply

    É corretíssima a postura que o MPF vem tendi nas audiências. Entendemos que chegou a hora da comunidade cobrar da vale ajustes no modelo de exploração mineral, exigir qualificação da mão de obra local. Chega da Vale se instalar e dizer o que a comunidade vai receber. É o povo quem tem que dizer o que precisa.

    Belém

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *