Fotógrafa mergulha no imaginário da boemia paulistana

Belém

 

 

 

Walda

A fotógrafa Walda Marques, um dos principais nomes da fotografia paraense,  lança no dia 09 de Abril, às 20h, a fotonovela ‘Duas Marílias em Ama-me com Ternura’,  no Espaço Cultural Boiúna, que funciona na Rua dos Pariquis n°1556, lugar que reúne os artistas da cidade e ponto de encontro da boa música local.

A publicação tem o patrocínio da Fundação Rômulo Maiorana e conta a história de duas mulheres, que decidem aproveitar a noite de São Paulo e, nas andanças pela ‘paulicéia’, descobrem o Bar do Vavá, localizado na Vila Madalena, bairro nobre da capital paulista famoso por ser um reduto boêmio.

Na região mais badalada de São Paulo, as jovens encontram nada mais, nada menos, que Elvis Presley, o ‘Rei do Rock’.

A brincadeira é, na verdade, uma homenagem a um dos mais antigos bares de São Paulo, que celebrava a cultura pop e que já não funciona mais. ‘Um amigo meu, o Pedro Palhares, me convidou para tomar uma cerveja nesse bar e eu achei que além de beberidade o bar era fotogênico’, lembra a fotógrafa.

Pedro Palhares, que assina a produção da fotonovela, conta como foi o encontro com a fotógrafa, que resultou em mais uma aventura artística.

‘Conheci Walda Marques em 2015 na primeira edição da Semana Epson de Fotografia. Já conhecia suas fotonovelas e estava um tanto familiarizado com seu imaginário poético. Nosso encontro gerou uma afinidade certeira e momentos depois eu já estava contando para Walda sobre o bar do Seu Vavá, mais conhecido como ‘Bar do Elvis’ e lhe cantando a possibilidade de realizar um trabalho naquele que era o mais charmoso e antigo bar em atividade na Vila Madalena’.

O bar do Vavá ou ‘Bar do Elvis’, como era chamado, ficou 51 anos em funcionamento, de 1957 a 2008.

‘Lá, havia mais de 30 cartazes diferentes de Elvis Presley expostos nas paredes. O bar pertenceu ao pai do Vavá, e ele o assumiu com a ajuda do João, seu irmão e fiel escudeiro – ambos grandes fãs de Elvis Presley’, conta Pedro.

O trabalho foi realizado em São Paulo durante os meses de …. A produção tem assinatura de Cristine Klautau e projeto gráfico da designer Maria Alice Penna, ambas paraenses. As protagonistas são duas amigas de Pedro Palhares, que se chamam Marília: Marília Fernandes e Marília Zarattini.

‘Duas Marílias’ é a quinta fotonovela de Walda Marques.

 

Walda Marques nasceu em Belém, em 1962.

Antes da fotografia trabalhou com maquiagem quando tinha apenas 18 anos.  A maquiagem abriu portas para o teatro, para a televisão e para os estúdios fotográficos.

Em 1989, ingressou na TV Cultura do Pará como maquiadora, figurinista e também compondo personagens e suas caracterizações. Nessa época, descobriu o teatro e chegou a atuar como atriz na TV e nos palcos.

A fotografia surgiu a partir da oficina do fotógrafo e mestre Miguel Chikaoka, fundador da Fotoativa. A partir daí vieram as exposições fotógraficas, individuais e coletivas, e as fotonovelas, que revelam muito do imaginário poético de uma das maiores artistas visuais de Belém.