Fórum Social Mundial de Darci, o Príncipe

Publicado em 10 de janeiro de 2009

O prefeito de Parauapebas, Darci II, amanheceu um dia e imaginou realizar um Fórum Social Mundial pra lhe chamar de seu. E da imaginação partiu para ação, certamente com objetivo de armar um factóide providencial neste inicio de regoverno cheio de contas a pagar e dinheiro de menos a contar.

Decidiu: a prefeitura de Parauapebas realizará um Mini Fórum Social Mundial.

Imaginem, um FSM – do tamanho que Darci II imagina – ao pé de Carajás, menos de 60 km de Serra Pelada e outra mesma distancia de  Canaã, os megaprojetos da Vale e os megatons de problemas sociais com a cara de garimpeiros e sem-terras ávidos por invadir terras de Daniel Dantas localizadas no entorno do grande palco de Darci, “o Príncipe”.  

Ana Júlia foi informada pelo próprio Darci da intenção  de realizar o “seu”Fórum Social Mundial, que foi repassado aos auxiliares mais diretos do Palácio dos Despachos, que pediram a opinião dos órgãos de segurança e que ouviram a própria Vale sobre os efeitos da programação do FSM do Darci II, na vida produtiva da mineradora, a esta hora do recreio envolta a mil demandas provocadas pela crise internacional.

Ora, ora, qualquer pessoa medianamente informada sabe que um FSM na cancela de Carajás, neste momento,  é tudo o que o país não precisa para evitar as verdadeiras  marolas. Pior ainda, o governo Ana Julia, parceiro fiel e assíduo de Darci, o Príncipe.

Aconselhada por auxiliares, a governadora pediu a Darci que não realizasse agora o “seu” Fórum Social Mundial.  O “alemãozinho”- como é chamado carinhosamente pelos mais afoitos – caiu nas tamancas, dizendo que em “seu” município quem manda é ele e que o FSM ocorrerá, chova balas ou trovoadas.

Ou seja, ao receber o telefonema da Ana Julia, o prefeito Darci teria manifestado sua determinação de contrariar a vontade da governadora

Há quem diga, neste momento, não ser das melhores o humor da governadora, em relação ao aliado imperial.

E ela tem razoes mais do que justificadas.