Forças conspiram contra a Alpa

Publicado em 27 de julho de 2011

 

Saiu no  Correio do Tocantins:

 

Liderados por Jorge Gerdau, os grandes industriais representados  pelo Instituto Aço Brasil (IAB) querem uma reunião urgente com a presidente Dilma Roussef para falar de temas que, na visão deles, ameaçam a competitividade do setor no País. Um dos problemas diz respeito ao tipo de estímulo dado pelo governo à Vale para montar siderúrgicas no País, entre elas a ALPA (Aços Laminados do Pará), em Marabá. A entidade identifica viés político nesse tipo de projeto, visto como sem bases mercadológicas e econômicas.

 

Trocando em miúdos, Gerdau e o cartel comandado por ele no Brasil, dirão à presidenta que a Vale, com seus projetos siderúrgicos em Marabá e no Ceará (Pecem), colocará mais aço no mercado, contribuindo, assim, com a queda dos preços do produto no mundo.

Para Gerdau e Cia,  o “mercado” deve continuar sendo controlado por eles. E pronto.

O risco é que Dilma Roussef escolheu exatamente Jorge Gerdau para ser um de seus conselheiros  no governo.

Para bom entendedor, há riscos no ar, sérios riscos da Alpa ficar mais travada ainda do que está.