Focos de esperança

Semana passada, até que duas boas notícias moralizadoras espocaram por aí:

1- O Ministério Público Eleitoral (MPE) emitiu parecer favorável à manutenção da decisão judicial que em abril cassou os diplomas doprefeito de Barcarena, João Carlos dos Santos Dias, e do vice Renato Ogawa. Para o MPE, a decisão judicial respeitou a legislação e baseou-se em provas suficientes de que Dias e Ogawa compraram votos.

2- No vizinho Maranhão, a Justiça Estadual mandou retirar o nome do ex-governador e atual ministro de Minas e Energias, Edison Lobão, de uma avenida litorânea e de uma escola pública no centro de São Luís.

Também foi determinada a retirada do nome do vice-governador, João Alberto (PMDB), do Centro de Processamento de Dados do Estado.

Em abril, a Justiça já havia mandando retirar o nome de Roseana Sarney da Passarela do Samba, local em São Luís onde ocorrem os desfiles de carnaval.

A decisão acatou uma ação popular, impetrada pela deputada estadual petista Helena Heluy, em 2004, quando a avenida foi batizada com o nome da governadora, na época exercendo mandato no Senado.

No rastro da decisão, o colaborador do blog, Alan Souza, pergunta se , no nosso Pará, “será que vai aparecer alguém para pedir que seja retirado o nome do Almir Gabriel da Alça Viária?”

Com as palavras, MPE e TJE.